Pacheco e Pazuello discutem compra de vacinas da Pfizer e da Janssen

Mais cedo, senador se encontrou virtualmente com representantes das farmacêuticas

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco
Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco | Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), se reúne nesta segunda-feira, 22, com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para discutir a compra de duas novas vacinas contra a covid-19: a da Pfizer e da Janssen, do grupo Johnson&Johnson’s.

Mais cedo, o senador se encontrou virtualmente com representantes das farmacêuticas para entender quais entraves estão impedindo a disponibilização dos imunizantes ao Brasil.

Leia mais: “Voo com 2 milhões de doses de vacina já está a caminho do Brasil”

-Publicidade-

“Estarei com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, transmitindo a ele o que é o problema dessas indústrias farmacêuticas, identificando o que precisa ser feito para que o Ministério da Saúde possa superar estes obstáculos e adquirir as vacinas”, disse em coletiva de imprensa.

Um dos pontos mais polêmicos prevê que as empresas não sejam responsabilizadas por eventuais efeitos colaterais e não sejam julgadas em tribunais brasileiros por questões relacionadas ao imunizante. Pacheco disse que os representantes das farmacêuticas informaram que as cláusulas do contrato são “uniformes e aplicadas a todos os demais países”.

Pacheco afirmou que uma possibilidade é um ajuste normativo que autorize à União assumir os riscos inerentes às vacinas. “É algo que vou submeter ao ministro e a decisão é do governo federal e do ministério da Saúde”, destacou o presidente do Senado.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. JÁ QUE PERGUNTAR NÃO OFENDE, PERGUNTA-SE: POR QUE AS EMPRESAS FABRICANTES DAS VACINAS NÃO QUEREM ASSUMIR RESPONSABILIDADES SOBRE OS PRODUTOS QUE ELAS PRÓPRIAS FABRICAM??? POR QUE NÃO QUEREM SE SUBMETER A UM JULGAMENTO SEGUNDO AS LEIS BRASILEIRAS??? SE OUTROS PAÍSES ACEITARAM OS TERMOS CONTRATUAIS DESSAS EMPRESAS POR QUE O BRASIL TAMBÉM DEVERIA ACEITAR???

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.