-Publicidade-

Para manter privilégios, funcionários dos Correios entram em greve

Servidores pedem "fora Bolsonaro" e exigem volta de benefícios como "vale cultura" e "vale peru"
Foto: ARQUIVO/AGÊNCIA BRASIL
Foto: ARQUIVO/AGÊNCIA BRASIL | correios - greve - vale cultura - vale peru

Servidores pedem “fora Bolsonaro” e exigem volta de benefícios como “vale cultura” e “vale peru”

correios - greve - vale cultura - vale peru
Foto: ARQUIVO/AGÊNCIA BRASIL

Na mira do programa de privatizações do governo federal, conforme ressaltou o ministro Paulo Guedes na última semana, os Correios dão mais um motivo àqueles que defendem que a empresa deixe de ser estatal. Em pleno período de pandemia devido ao vírus chinês, entidade que representa funcionários da companhia anunciou início de greve. A paralisação foi confirmada hoje à noite — e já está em vigor.

Leia mais: “Última mensagem de Salim Mattar no governo: ‘Temos de privatizar os Correios rapidamente’”

Responsável por definir a greve, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) afirma que a categoria teve “direitos retirados” ao decorrer dos últimos meses. Na lista de benefícios tidos como “principais” pela entidade estão o “vale cultura” e o “vale peru”. Dessa forma, a ideia da Fentect é que o movimento grevista permaneça por “tempo indeterminado”. Assim, cerca de 100 mil servidores têm suas atividades profissionais interrompidas.

Secretário-geral da Fentect, José Rivaldo da Silva culpa o comando dos Correios pela decisão grevista. De acordo com o sindicalista, os responsáveis pela estatal erraram a retirar os vales cultura e peru e outros benefícios dos servidores públicos. “A direção buscou essa greve, retirou direitos em plena pandemia e empurrou milhares de trabalhadores a uma greve na pior crise que o país vive”, reclamou.

Viés político

Além de paralisar o trabalho a fim de forçar a recuperação de benefícios em época que profissionais da iniciativa privada se veem em meio a reduções salariais e demissões, a entidade que representa funcionários dos Correios fez questão de expor o viés político com tal atitude. Afinal, a Fentect pede “Fora Bolsonaro” e “Fora, Floriano Peixoto”, em alusões aos presidentes da República e da própria estatal.

Por fim, o movimento registra que “luta” contra a privatização. Para a associação sindical, os Correios devem ter todos os seus custos mantidos com dinheiro público. Ou seja: quer o contribuinte bancando a empresa.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

23 comentários

  1. Não sei quem é o líder deste sindicato, mas ele está conseguindo apoio popular pela privatização. Obrigado amigo, que se faça o mais rápido possível!

    1. É isso mesmo, estou em SC e enviei mercadoria para a Bahia e ao que parece não chegará tão cedo, um bando de vermes pagos com dinheiro nosso e que não viram quando os bandidos do PT mandaram o dinheiro “deles” e da “empresa” para os corruptos na Argentina.

    1. porque tanta demora em privatizar essa generosa vaca leiteira da pelegada preguicosa e ineficiente que presta um servico de pessima qualidade ao contribuinte?

  2. Essa empresa ineficiente acaba de demonstrar a necessidade premente de ser privatizada. Não podemos aceitar que sindicatos carcomidos e retrógrados dominem uma empresa levando-a à ineficiência, ao atraso e à desorganização. Em um mundo modernizado , competitivo e com sociedades dinâmicas, não são mais permitidos quistos constituídos por privilégios odiosos. TEM QUE PRIVATIZAR OS CORREIOS !

  3. Os Correios prestam um serviço caro e ruim.
    Os grevistas e esse sindicato prestam um excelente serviço à privatização dessa companhia. Espero que consigam.

  4. Essa Fentect estava aonde quando os indicados pelo PT quebraram o Fundo de Pensão dos funcionários dos correios? Não servem para nada, a não ser fazer política de baixo nível.

  5. acelere a privatizaçao Bolsonaro Quem não estiver contente peça as contas nenhum emprego é vitalicio e nem eterno… Bolsonaro o melhor Presidente…

  6. Devido a notícia de que algumas empresas privadas com a Amazon tem interesse.
    Será uma ótima notícia se vier a acontecer.
    Qualquer empresa privada que já usa sistema próprio de entrega de encomendas pode fazer o serviço do correio com alta eficiência.
    Restaria apenas o serviço de entregar cartas, que qualquer empresa terceirizada que já presta serviços aos correios pode fazer também.
    A diferença seria o fim do prejuizo milionário nos cofres públicos.
    #PrivatizaJá

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês