Partido Democrata entrega pedido de ‘impeachment’ contra Trump

Opositores do presidente norte-americano falam em crime de 'insureição'
-Publicidade-
Donald Trump durante discurso na Casa Branca
Donald Trump durante discurso na Casa Branca | Foto: Reprodução/CNN Brasil

O Partido Democrata levou adiante a ideia de tirar Donald Trump da presidência da República dos Estados Unidos antes do previsto para o fim do mandato dele, em 20 de janeiro. Nesta segunda-feira, 11, democratas entregaram novo pedido de impeachment à Câmara dos Representantes, Casa legislativa similar à Câmara dos Deputados e que é presidida por Nancy Pelosi, da própria legenda.

Leia mais: “EUA: Mike Pence vai participar da posse de Joe Biden”

No documento, o Partido Democrata acusa Trump de ter cometido o crime de “insurreição”. Ou seja: de acordo com opositores, o atual ocupante da Casa Branca “incitou à violência contra o governo dos Estados Unidos”. Tal afirmação é baseada no discurso de Trump na última quarta-feira, 6, quando centenas de manifestantes invadiram o Capitólio, estrutura que serve como sede do Poder Legislativo federal dos Estados Unidos.

-Publicidade-

“Temos um presidente que a maioria de nós acredita ter participado do incentivo a uma insurreição”

Líder da maioria na Câmara dos Representantes, o democrata Steny H. Hoyer acredita que a votação sobre o impeachment de Trump pode ocorrer na quarta-feira 13. “A questão é que temos um presidente que a maioria de nós acredita ter participado do incentivo a uma insurreição e ataque a este prédio e à democracia, tentando subverter a contagem do votos presidencial”, disse Hoyer, informa o site do jornal The New York Times.

Democratas X Republicanos

Na Câmara dos Representantes, o The New York Times afirma que mais de 200 deputados democratas assinaram o pedido contra Donald Trump. Caso seja aprovado pela Casa, o processo de impeachment seguirá para análise do Senado, onde republicanos formam a maioria. O material que pede a cassação do mandato de Trump conta com quatro páginas e pode ser alterado até momentos antes de ir à votação na Câmara dos Representantes.

Leia também: “O ataque — A baderna no Capitólio é mais um sintoma da crise da democracia do que a causa de novos problemas”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na Edição 42 da Revista Oeste.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Os americanos vão se arrepender de terem elegido o Biden, ainda mais se ele morrer antes de terminar o mandato e assumir a sua vice extremista esquerda. Vão sentir saudades do Trump.

  2. Se nos EUA for que nem no Brasil, o pedido de impeachment não vai dar em nada. Aqui tem 33 pedidos de impeachment contra ministros do STF e o Alcolumbre arquivos todos.

  3. Os Democratas não estão pensando bem. O Trump tem defeitos sim. Mas essa ação provocará mais a direita nos EUA e logo-logo eles revidarão. O Biden também cometeu ou poderá cometer alguma coisa contra a moral e segurança norte-americana.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.