Partido Novo devolve quase R$ 90 milhões do Fundo Eleitoral

Partido devolveu verbas das eleições de 2018 e 2020
-Publicidade-
Segundo o TSE, em julho, os sistemas devem passar por novos testes | Foto: Divulgação
Segundo o TSE, em julho, os sistemas devem passar por novos testes | Foto: Divulgação

O partido Novo vai oficializar nesta quarta-feira, 1º, a devolução de quase R$ 90 milhões do Fundo Eleitoral, que poderiam ser utilizados para gastos de campanha da eleição deste ano. Pelo regulamento do partido, é proibido utilizar verba pública nas disputas eleitorais.

O documento será entregue à Secretaria-Geral da Presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) às 18 horas. Participam do ato político o presidente do Novo, Eduardo Ribeiro, o pré-candidato à Presidência da República pelo partido, Felipe d’Ávila, e a bancada da legenda na Câmara dos Deputados.

“O Novo é o único partido que nunca utilizou recursos do fundão para financiar campanhas, tendo devolvido também os recursos a que teria direito nas eleições de 2018 e 2020. Após a comunicação ao TSE, caberá ao tribunal fazer a devolução dos recursos para os cofres do Tesouro Nacional”, informa a nota da legenda.

-Publicidade-

Esta será a segunda disputa nacional do partido. Em 2018, a legenda conseguiu uma façanha: Romeu Zema desbancou o PT e o PSDB em Minas Gerais e elegeu-se governador. O mineiro tentará reeleição neste ano.

No fim do ano passado, o Congresso Nacional aprovou uma emenda para destinar mais de R$ 5 bilhões aos partidos políticos, que poderão utilizar a verba na campanha eleitoral deste ano.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.