Revista Oeste - Eleições 2022

Barroso cancela depoimento de Paulo Guedes à Polícia Federal

O ministro da Economia foi convocado a falar em inquérito que investiga o senador Renan Calheiros (MDB-AL)
-Publicidade-
Ministro da Economia, Paulo Guedes | Foto: Washington Costa/ASCOM/ME
Ministro da Economia, Paulo Guedes | Foto: Washington Costa/ASCOM/ME

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso cancelou o depoimento do ministro da Economia, Paulo Guedes, à Polícia Federal, no âmbito de um inquérito que investiga o senador Renan Calheiros (MDB-AL), em razão de supostas fraudes no fundo de pensão dos Correios, o Postalis, entre 2010 e 2016.

De acordo com o STF, na petição em que solicitou a dispensa, Paulo Guedes sustentou que não tem nenhuma relação com o objeto da investigação e que não foi mencionado em nenhuma página do processo ou indicado como testemunha pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

O ministro da Economia disse ainda que a Polícia Federal não esclareceu aos seus advogados e não forneceu cópia dos autos que justificassem a intimação.

-Publicidade-

Ao decidir o pedido de Guedes, Barroso destacou que é direito do advogado ter acesso aos elementos de prova que constam nos processos, mesmo que o pedido seja feito por advogado de testemunha. “Nesse caso, a autoridade policial poderá resguardar os documentos sigilosos relativos a outras diligências em curso”, afirmou o ministro do STF.

Apesar do cancelamento do depoimento, que aconteceria nesta quarta-feira, 1º, Barroso disse que eventuais convites futuros podem ocorrer.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Ora ora ora… Para o Boca de Veludo é um direito do advogado ter acesso as provas contidas no processo mesmo que esse pedido seja feito pelo advogado da testemunha… E, blá blá blá e tal… Se ele entende assim porque não chama o Xandão no escurinho do cinema e fala para ele autorizar os advogados dos indiciados por ele numa ação sem pé nem cabeça denominado Inquérito das fakes news e permite que os advogados dos perseguidos pelo inquisidor Xandão PCC tenham acessos aos conteúdos da referida aberração ditatorial conhecida como Inquéritos das Fakes news? Ora, se é um direito líquido e sagrado que todo acusado deve ter acesso e saber do que é acusado para poder se defender então porque como afirma o Boca de Veludo os perseguidos, censurados e presos por ordens do todo-poderoso inquisidor tupiniquim Xandão PCC não permite que indiciados por ele tenham acessos as acusações e supostas provas contra os mesmos?? Proselitismo ideológico do Boca de Veludo não tem limites pois ou que vale para uns não valem para outros… Aos amigos do rei, STF/togados, tudo, aos adversários e inimigos as barbáries, as perseguições implacáveis, as mordaças e os calabouços… Boca de Veludo é um imbecil como todos seus pares comparsas da camarilha apaniguada nas dependências do STF e TSE. É isso… Boa noite

    1. Simplesmente porque na pocilga que conhecemos como “stf” é comum o uso de dois pesos e duas medidas. Aos 9 canalhas que lá estão só interessa proteger aqueles que sejam antagônicos ao Presidente Bolsonaro.

  2. Este supremo em se tratando deste governo, nada é encerrado, tudo fica em aberto, porque, vai que eles precisam fazer alguma chantagem, no futuro….

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.