Pazuello visita Rio Grande do Sul e discute ajuda ao Estado

Ministro interino da Saúde apresentou experiências de regiões onde pico do coronavírus já passou e anunciou licitação centralizada de remédios para UTIs.
-Publicidade-
Eduardo Pazuello em visita a Eduardo Leite, no Rio Grande do Sul | Foto: Felipe Dalla Vale/Palácio Piratini
Eduardo Pazuello em visita a Eduardo Leite, no Rio Grande do Sul | Foto: Felipe Dalla Vale/Palácio Piratini | pazuelo, rio grande do sul, ministério da saúde, coronavírus, eduardo leite

Ministro interino da Saúde apresentou experiências de regiões onde pico do coronavírus já passou e anunciou licitação centralizada de remédios para UTIs

Eduardo Pazuello, rio grande do sul, ministério da saúde, coronavírus, eduardo leite
Ministro Eduardo Pazuello em visita ao governador Eduardo Leite, no Rio Grande do Sul
Foto: Felipe Dalla Vale/Palácio Piratini

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, foi a Porto Alegre nesta terça-feira, 21, para discutir com autoridades locais o reforço da estrutura de atendimento do Rio Grande do Sul em relação ao crescimento da pandemia no Estado.

-Publicidade-

O Estado teve até o momento 47.449 casos confirmados de covid-19 e 1.285 mortes acumuladas, com aumento das curvas tanto de pessoas infectadas quanto de óbitos, bem como do nível de ocupação de hospitais e unidades de atendimento.

“A preocupação que vivemos neste momento é que indicadores de ocupação de leitos de UTI estão sendo mais demandados, especialmente na região metropolitana e na metade norte”, disse o governador Eduardo Leite.

Em entrevista coletiva na capital gaúcha, Leite anunciou que o ministério está enviando cem novos respiradores, totalizando 630 desde o início da pandemia. Também serão repassados 475 monitores cardíacos.

Outra medida é o encaminhamento de um aparelho capaz de aumentar a capacidade de testagem laboratorial do exame RT-PCR. A intenção é adquirir condições para testar pessoas com sintomas, como forma de controlar a evolução da pandemia.

Pazuello declarou que as reuniões com autoridades locais serviram para apresentar a experiência do ministério com Estados que já passaram por momentos de pico da pandemia, como os das regiões Norte e Nordeste, São Paulo e Rio de Janeiro.

Em relação aos pedidos de apoio do governo estadual e da prefeitura de Porto Alegre, o ministro afirmou que a pasta buscará auxiliá-los. “Tudo o que Rio Grande do Sul precisar de equipamentos nós vamos conseguir, vamos correr atrás e vamos entregar. Sem promessas, mas vamos trabalhar muito para isso.”

Sobre os medicamentos para UTI, Pazuello citou medidas já anunciadas, como a condução de uma licitação centralizada para superar a dificuldade de abastecimento desses remédios. Os Estados poderão fazer a aquisição por meio de um sistema denominado adesão de ata, sem a necessidade de cada um promover sua licitação.

Em relação ao problema da falta de leitos, o ministro disse que o governo vem habilitando essas estruturas, com o custeio de parte delas, com diárias de R$ 1,6 mil, mas não anunciou medidas adicionais. Pazuello reafirmou os protocolos da pasta para o combate à covid-19, como a busca por atendimento mesmo com sintomas leves.

Fim do Epicovid19

O ministro também falou sobre o término do convênio com a Universidade Federal de Pelotas (UFPel) que resultou em um dos maiores inquéritos epidemiológicos mundiais, entrevistando pessoas em 133 cidades de todo o país, o Epicovid19.

“A pesquisa estava muito boa, mas com dificuldade de a gente ter uma posição nacional. Para efeitos de Brasil, a gente precisaria mudar alguns tópicos do que foi contratado com a universidade. Ela ficou mais regionalizada e tivemos dificuldade”, justificou Pazuello.

Em evento promovido pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), representantes da equipe responsável pelo estudo afirmaram que o encerramento do financiamento pelo Ministério da Saúde ocorreu devido à discordância sobre os resultados, que não foram bem recebidos pelo órgão do Executivo.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.