-Publicidade-

Pfizer recebe da Anvisa certificado de boas práticas

Documento tem validade de dois anos e é um dos pré-requisitos para se solicitar o registro do imunizante no Brasil
Foto: Niyi Fote/Estadão Conteúdo
Foto: Niyi Fote/Estadão Conteúdo | Foto: Niyi Fote/Estadão Conteúdo

Documento tem validade de dois anos e é um dos pré-requisitos para solicitação do registro do imunizante no Brasil

pfizer
Vacina está sendo utilizada nos Estados Unidos e na Europa | Foto: Niyi Fote/Estadão Conteúdo

Quatro companhias envolvidas no processo de desenvolvimento da vacina contra a covid-19 da farmacêutica Pfizer receberam o Certificado de Boas Práticas de Fabricação. O documento foi assinado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), na segunda-feira 28. A papelada tem validade de dois anos e é um dos pré-requisitos para o registro do imunizante no Brasil. Com a certidão em mãos, a Pfizer precisa apenas da aprovação do pedido de uso emergencial da vacina para receber chancela da Anvisa, de modo a injetar as doses na população brasileira. O mesmo certificado já foi concedido às farmacêuticas AstraZeneca (Oxford) e Sinovac (“vachina”). Hoje, o produto da Pfizer está sendo utilizado nos Estados Unidos e em países da União Europeia.

Quer saber mais sobre o imunizante da Pfizer? Leia “A supervacina”, reportagem publicada na Edição 40 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. A Pfizer (mas lê-se Faizer), não é aquela da paralisia facial? AstraZeneca é a da paralisia nas pernas… Sinovac é a do suicídio… Ó céus, ó vida, ó azar! Qual delas será obrigatório tomar? Se duvidar são capazes de nos obrigar a tomar logo as três, para imunizar 100% contra covid-19, porque gente morta não se infecta.

  2. O dória, o STF, a mídia e a esquerda em geral conseguiram, com esse carnaval sobre a vacina, o efeito oposto ao que esperavam: a rejeição do povo.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.