PGR pede prisão domiciliar para Roberto Jefferson

Documento foi assinado pela subprocuradora Lindôra Maria Araújo
-Publicidade-
Roberto Jefferson está preso desde 13 de agosto
Roberto Jefferson está preso desde 13 de agosto | Foto: Eduardo Matysiak/Futura Press/Estadão Conteúdo

A Procuradoria-Geral da República (PGR) defendeu nesta quarta-feira, 8, que o ex-deputado federal Roberto Jefferson passe da prisão preventiva à prisão domiciliar, com tornozeleira eletrônica. O documento foi assinado pela subprocuradora Lindôra Maria Araújo.

De acordo com Lindôra, a prisão domiciliar do presidente nacional do PTB “é medida suficiente para garantir a ordem pública”. Denunciado pela PGR, o ex-parlamentar está preso desde 13 de agosto, acusado de supostos ataques às instituições e à democracia.

Em 27 de agosto, a subprocuradora já havia se pronunciado em favor da flexibilização da pena de Jefferson. Quatro dias depois, o ministro Alexandre de Moraes negou um pedido da defesa para soltar o ex-deputado.

-Publicidade-

Leia também: “Jefferson está preso com base numa invenção jurídica pessoal de Moraes”

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro