Prefeitos e governadores pedem mais R$ 40 bilhões ao governo

Entidades que reivindicaram o montante garantem que os recursos serão destinados ao enfrentamento do coronavírus
-Publicidade-
Desde o início da epidemia de covid-19, o governo Bolsonaro destinou R$ 64 bilhões a Estados e municípios
Desde o início da epidemia de covid-19, o governo Bolsonaro destinou R$ 64 bilhões a Estados e municípios | Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Na quinta-feira 27, o secretário-executivo do Ministério da Saúde (MS), Rodrigo Cruz, recebeu um pedido de prefeitos e governadores: R$ 40 bilhões adicionais no orçamento da pasta para o enfrentamento do coronavírus. A solicitação consta em documento assinado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e pelo Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde. Na papelada, as entidades signatárias garantem que 18 Estados têm ocupação de leitos maior que 80%. Portanto, exigem que o MS agilize a busca por recursos extras de modo a apoiar os entes federativos.

“O ataque do Covidão”

Conforme o ofício, a quantia vai reforçar o atendimento hospitalar, o custeio de serviços da atenção básica e compra de insumos, remédios e equipamentos. “É fundamental termos aporte de recursos para garantirmos o enfrentamento da pandemia”, informou Carlos Lula, secretário de saúde do Maranhão e presidente do Conass, na nota direcionada ao MS. Desde o início da epidemia de covid-19, o governo Bolsonaro destinou R$ 64 bilhões a Estados e municípios. Parte dessa verba foi desviada por prefeitos e governadores, asseguram investigações da Polícia Federal. O caso ficou conhecido como Covidão.

-Publicidade-

Leia também: “R$ 160 milhões foram desviados de Estados e municípios”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

18 comentários

  1. Isto tem que passar pelo STF não é? Não fizeram qualquer prestação de contas, não compraram oxigênio não é? O Governo Federal, único confiável, agora deve ter restituído o seu comando geral.
    Outra alternativa é colocar a grana na mão do Rangolfe saltitante. Tem uma cara de joão Alves danada!!!

    1. O Renan também é um tipo da categoria dos saltitantes. Fica saltando na cadeira. Parece que alguém embaixo da mesa fica cutucando as nádegas dele com um espeto.

  2. A cara de pau desses sujeitos não tem limites! Se estivessem investindo em tratamento precoce, com certeza não teríamos 500000 óbitos, e os gastos se justificariam. Mas não, gastaram os recursos colocando os caixas em dia, pagando as despesas correntes e o funcionalismo, e o povo, refém dos decretos ditatoriais, sem escolas, sem creches, sem trabalho, se garantiu com o auxílio emergencial. E ainda vem gente protestar, querendo impor a mentira de que as 500000 mortes são responsabilidade do Bolsonaro! PQP!

  3. Já nõ era novidade que o coronavírus é um grande negócio para os que tem mau caráter. Não importam se pessoas morram, mas sim o quanto essas mortes podem render aos vagabundos e à ideologia nefasta.

  4. Agora da para saber porque essa pandemia não acaba aqui no Brasil. Os governadores não vão deixar acabar enquanto o GF enviar dinheiro. Se enviar dinheiro a culpa pela pandemia, ai sim será de Bolsonaro.

  5. Não, o governo não tem que liberar mais nada, até as folhas de salario foram pagas com os repasses do governo federal ou então condicionar a liberação de acordo com o andamento da CPI.

  6. Irresponsáveis! Se não todos, em grande parte!
    Um punhado se reelegeu pagando salários atrasados e tapando buracos de um recurso destinado à saúde. Quem desses ampliou a capacidade hospitalar?
    O inferno aguarda esses leões sedentos por recurso público!

  7. De novo??? Pegaram quase 700 bilhões, não prestaram conta e ainda querem mais??? Espero que o governo federal se recuse. E mandem prestar conta do que foi enviado aos Estados e municípios.

  8. Assim na cara dura? A fortuna enviada anteriormente não deu para todos?
    Manda pegar esse ofício e introduzi-lo no orifício corrugado.
    A única salvação do Brasil é um novo 1964 mas desta vez com o abatimento desta classe de políticos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro