Presidente do FNDE nega irregularidades e defende Milton Ribeiro

Marcelo Lopes da Ponte foi ao Senado para prestar esclarecimentos
-Publicidade-
Presidente do FNDE, Marcelo Lopes da Ponte | Foto: Pedro França/Agência Senado
Presidente do FNDE, Marcelo Lopes da Ponte | Foto: Pedro França/Agência Senado

Em audiência na Comissão de Educação do Senado nesta quinta-feira, 7, o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Marcelo Lopes da Ponte, negou irregularidades e defendeu o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro.

Marcelo Lopes da Ponte foi questionado sobre relatos de prefeitos de que dois pastores, Arilton Moura e Gilmar Santos, pediam propina para ajudá-los a destravar recursos do FNDE. No entendimento dele, “terceiros” usaram o nome dele e de Ribeiro.

-Publicidade-

“O ministro Milton Ribeiro é pessoa da minha mais elevada estima, de cordialidade e respeito. Acredito na conduta dele, na postura que teve frente ao Ministério da Educação. Minha relação com ele sempre foi a melhor possível. Acredito que terceiros usaram o nome dele o meu, eventualmente, para se gabaritar ou para fazer lobby sem a nossa autorização”, pontuou.

Marcelo Lopes da Ponte disse que foram suspensos preventivamente repasses do fundo aos municípios citados nas denúncias de corrupção. Ele Salientou que nenhum funcionário do FNDE está envolvido e que nenhum dinheiro chegou a ser liberado, mas empenhado, ou seja, reservado.

Ele confirmou que Gilmar e Arilton estiveram presentes em agendas da pasta e que, nesses encontros, discursavam e ministravam orações. “Eu os conheci em uma agenda no MEC; minha relação foi enquanto convidado. Participaram de algumas agendas, não sei precisar o número. Faziam alguma fala, alguma oração. Era o que eles geralmente faziam”.

O presidente do FNDE também negou irregularidades em um pregão para a compra de ônibus escolares que foi suspenso por suspeitas de sobrepreço.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. O defensor do aborto não tem medidas nem limites para voltar ao poder. Daqui até as eleições devemos tomar muito cuidado com o noticiário.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.