PSDB, DEM e MDB se aproximam mirando eleições de 2022

Ainda não há consenso em relação aos nomes que estão colocados à mesa para disputar à presidência da República
-Publicidade-
Fachada do Palácio do Planalto | Foto: Beto Barata/PR
Fachada do Palácio do Planalto | Foto: Beto Barata/PR

Dirigentes do DEM, PSDB e MDB intensificam as conversas sobre as eleições de 2022 e sobem o tom no discurso de oposição ao presidente Jair Bolsonaro. As legendas buscam um nome competitivo que possa quebrar a polarização entre Bolsonaro e o ex-presidente Lula.

A relação entre os três partidos ficou abalada após a eleição para da Casa, quando Arthur Lira (PP-AL) recebeu 302 votos e venceu Baleia Rossi (MDB-SP) no primeiro turno com apoio de deputados do DEM, que liberou a bancada, e do PSDB.

-Publicidade-

Leia mais: “Lula perde ação contra jornalistas e é obrigado a pagar R$ 31,9 mil”

“A união entre DEM, MDB e PSDB fortalece o campo democrático para as eleições de 2022 e une partidos cujas lideranças têm pensamentos muito próximos e relações profundas”, disse o governador de São Paulo, João Doria, ao jornal O Estado de S. Paulo.

Por ora, ainda não há consenso em relação aos nomes que estão colocados à mesa: os governadores João Doria (SP) e Eduardo Leite (RS), do PSDB, o apresentador Luciano Huck, e os ex-ministros Sergio Moro e Luiz Henrique Mandetta (DEM). O DEM tem mantido conversas também com o ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.