-Publicidade-

Redes sociais se voltam contra Trump

Facebook, Instagram e Twitter suspendem perfis do presidente norte-americano
Donald Trump: presidente dos Estados Unidos está suspenso de plataformas de redes sociais
Donald Trump: presidente dos Estados Unidos está suspenso de plataformas de redes sociais | Foto: Reprodução/Instagram

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está momentaneamente sem voz em ao menos três das maiores plataformas de redes sociais do mundo. Ao decorrer das últimas horas, Facebook, Instagram e Twitter adotaram medidas contra o republicano. Por ora, as contas seguem no ar, mas estão impedidas de divulgar novos conteúdos.

Leia mais: “Congresso certifica Biden e Trump anuncia transição”

A primeira plataforma a agir contra Trump foi Twitter, onde ele conta com 88 milhões de seguidores. Na quarta-feira, 6, a empresa anunciou que perfil ficaria suspenso por ao menos 12 horas. Além disso, tornou indisponível as últimas duas postagens do presidente norte-americano. A rede limita-se em dizer que houve violação das regras do site.

Ambientes pertencentes ao grupo on-line controlado pelo bilionário norte-americano Mark Zuckerberg, Facebook e Instagram demonstraram sintonia com o concorrente Twitter. Dessa forma, o integrante do Partido Republicano está impedido de se manifestar nas redes onde registra 32 milhões e 24 milhões de seguidores, respectivamente.

“Situação de emergência e estamos a tomar medidas de emergência apropriadas”

Vice-presidente do Facebook, Guy Rosen definiu a decisão de suspender os perfis de Trump como algo emergencial. “Esta é uma situação de emergência e estamos a tomar medidas de emergência apropriadas, incluindo a remoção do vídeo do Presidente Trump (…) que acaba por contribuir para o risco de violência em vez de a diminuir”, afirmou o executivo, conforme informa o site do Jornal de Notícias, de Portugal.

Invasão do Capitólio

As medidas adotadas pelas três redes sociais ocorrem após o prédio do Capitólio, sede do Poder Legislativo dos Estados Unidos, ser invadido por manifestantes. Em vídeos (agora removidos das plataformas), Trump chegou a pedir “paz” a seus apoiadores e orientou eles a deixarem os arredores do Congresso norte-americano.

Mais: “Ditadura venezuelana condena ‘violência’ nos EUA”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

10 comentários

    1. Querem calar a voz do presidente dos EUA, limitar a liberdade de expressão, nos vigiar de todas as formas. Sem dúvida estamos enfrentando uma guerra contra o comunismo que tem se infiltrado de várias formas diversos países . Trump representa a esperança de permanência da liberdade. Não o conseguirão calar! #weareTrump!

  1. Isso é uma amostra do que o globalismo pode fazer. Se comete absurdos contra o presidente de uma grande potência, o quanto mais poderá nos submeter? O cidadão está se tornando uma peça totalmente manejável, lamentavelmente, com o aplauso dos chamados “descolados, inteligentes e salvadores da humanidade”. Parasitas indecentes!

  2. Se calam o presidente da república imagina um qualquer como você?

    Eles apertam um botão e calam o homem mais “poderoso” do mundo.

    Será mesmo? Que poder é esse?

  3. Essas redes socias tao com os dias contados dia a dia milhares de pessoas tao fechandos suas contas nessas redes e migrando para o PARLER que ta tomando conta nos EUA eu ja fiz e minha e exclui o twitter e face e instagran nunca tive e nem vou ter.

  4. As pessoas, tanto no Brasil como aqui nos E.U.A, ainda não perceberam onde é que isso tudo vai chegar. Quando se derem conta, o social-comunismo terá tomado conta de tudo. E aí será tarde demais.

  5. É mesmo de dar nojo. Quando a corja de Antifas e Black Lives Matter quase pos fogo nos EUA, alguém viu o velho caquético (e pedófilo) , a Khamala Harris, ou ainda algum senador, governador ou deputado democrata pedindo para que fossem pra casa em paz, sem violência, como fez o Presidente Trump ontem?
    É inacreditável que muitos ainda não abriram os olhos pra enxergar o que está por vir. Mas a praga socialista não irá conseguir o que pretende. Primeiro terão que desarmar o exército mais poderoso do mundo, o povo americano.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês