-Publicidade-

Reforma tributária: Congresso deve aprovar em oito meses

Anúncio foi feito pelos presidentes Arthur Lira e Rodrigo Pacheco
Parlamentares prometeram que não vão brigar pelo protagonismo da medida
Parlamentares prometeram que não vão brigar pelo protagonismo da medida | Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Os presidentes Arthur Lira (Câmara dos Deputados) e Rodrigo Pacheco (Senado) firmaram um acordo para aprovar a reforma tributária no Congresso Nacional, em um prazo de seis a oito meses. Em síntese, a medida simplifica a cobrança de impostos ao unificá-los. Além disso, não muda a carga, mas a forma de cobrança, que passaria a ser no consumo e não na produção, incluindo a redistribuição dos recursos arrecadados. Os detalhes ainda estão sendo discutidos.

Lira e Pacheco anunciaram que a comissão mista responsável por analisar o tema vai entregar, no fim deste mês, um relatório de consenso entre os dois projetos que tramitam separadamente nas duas Casas — um deles, do presidente Jair Bolsonaro, e o outro, do deputado Rodrigo Maia. “Não vai haver briga por protagonismo entre Câmara e Senado com relação a essas reformas. Elas têm que andar e pouco importa se começará em uma ou se findará em outra”, afirmou Lira.

Leia também: “O novo jogo político”, reportagem publicada na edição extra da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês