Renan, Aziz e Randolfe pegam carona em novo pedido de impeachment de Bolsonaro

Pedido, que será protocolado amanhã na Câmara dos Deputados, vai usar como base os fatos apurados na CPI da Covid
-Publicidade-
Da esquerda para a direita: senadores Randofe Rodrigues, Renan Calheiros e Omar Aziz | Foto: Edilson Rodrigues/Ag. Senado
Da esquerda para a direita: senadores Randofe Rodrigues, Renan Calheiros e Omar Aziz | Foto: Edilson Rodrigues/Ag. Senado

Um grupo de juristas irá protocolar na quarta-feira 7, na Câmara dos Deputados, um novo pedido de impeachment contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL).

O pedido vai usar como base os fatos apurados na CPI da Covid sobre a conduta do governo federal durante a crise da covid-19 no Brasil.

-Publicidade-

Entre os que assinam o pedido de impeachment estão Miguel Reale Júnior, Alexandre Wunderlich, José Carlos Dias (ex-ministro da Justiça no governo Fernando Henrique Cardoso) e Antônio Claudio Mariz de Oliveira (ex-presidente da OAB-SP).

Acompanham o ato de entrega os senadores que integraram a cúpula da CPI: Omar Aziz (PSD-AM), Renan Calheiros (MDB-AL) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Após a CPI da Covid terminar, um grupo de senadores que participaram da comissão fez uma “caravana” para entregar o relatório final a uma série de instituições.

O colegiado investigou as ações do governo do presidente Jair Bolsonaro durante a pandemia, mas, como mostrou Oeste, não se debruçou sobre suspeitas e denúncias de corrupção envolvendo Estados e municípios.

O texto de Calheiros foi aprovado por 7 votos a 4. O placar já era esperado e reflete a composição da comissão, que sempre teve maioria oposicionista.

Ao final de seis meses de trabalho, a CPI pediu o indiciamento de 78 pessoas e duas empresas. Entre os alvos, está o presidente Jair Bolsonaro, acusado de pelo menos nove crimes.

Há também pedidos de indiciamento de ministros do atual governo, de ex-ministros, de três filhos de Bolsonaro, de deputados federais, de médicos, de empresários e do governador do Amazonas, Wilson Lima.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

21 comentários Ver comentários

  1. Alguém precisa parar estes crápulas corrutos ai, já deu no saco estes caras, eles querem impor sua vontade são inimigos declarados do governo e do Presidente, na verdade eles querem que a narrativa que eles criaram na CPI do circo se torne verdade, inacreditável.
    Cade as provas de tudo que eles alegam? tem? se não quem tem que ser indiciado no meu ver são eles, por acusação caluniosa,tentativa de golpe, causar desestabilidade ao País, etc…..

    1. Exame te,cada brasileira que deseja um país decente precisa em outubro de 2022 votar para senador e deputado em pessoas com conduta pelo menos aceitável para conduzir os destinos desta nação.O presidente,coitado,nada poderá fazer sem o apoio de quem presta.
      Esses três idiotas corruptos contumazes, que era pra estarem presos,articulam a derrubada do presidente.Canalhas corruptos!

  2. Esses “juristas” que assinaram esse pedido de impeachment não merecem o menor respeito. Já a trinca dos infernos sem comentários.

  3. O atentado a faca sofrido pelo Presidente em 2018 ajudou a elegê-lo. Os disparos em massa de ataques desferidos contra ele desde a sua posse, farão com que ele seja vitorioso de novo na próxima eleição, provavelmente no Primeiro Turno. Chapas desacreditadas não terão chance.

  4. A trinca de vagabundos querendo mais um impedimento de Bolsonaro ,kkkkkk junto com uma leva de juristas desocupados querendo aparecer….sem moral

    1. Quero parabenizar nosso presidente pela conquista merecida de “personalidade do ano” dada pela respeitada revista TIME.
      Quero parabenizar, também,o Presidente DONALD TRUMP pelo segundo lugar conquistado.
      Meus sinceros parabéns a ambos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.