Renato Duque é condenado a 3 anos e meio de prisão

De acordo com as investigações da Operação Lava Jato, o ex-diretor da Petrobras cometeu crime de lavagem de dinheiro
-Publicidade-
Renato Duque é ex-diretor da Petrobras
Renato Duque é ex-diretor da Petrobras | Foto: Reprodução/YouTube

Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras, foi condenado a três anos, seis meses e 23 dias de prisão, em regime aberto, por crime de lavagem de dinheiro investigado na Operação Lava Jato, segundo informações do G1. A sentença do juiz Luiz Antonio Bonat, da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, é de 26 de março. Além de condenar Duque, o magistrado determinou o confisco de R$ 69 milhões mantidos em contas do exterior. O processo da condenação é decorrente da constatação de diversas investigações e outras ações penais no âmbito da operação que indicaram a obtenção indevida de valores milionários com a prática de crimes envolvendo a Petrobras. A nova sentença se refere à oitava denúncia do Ministério Público Federal contra o ex-diretor no âmbito da operação.

Leia também: “Novo presidente da Petrobras começa transição e analisa nomes para diretoria”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.