Réveillon no Rio de Janeiro está cancelado, anuncia Paes

De acordo com o prefeito da cidade, não há como organizar uma festa dessa dimensão com pouco tempo disponível
-Publicidade-
Eduardo Paes anunciou o cancelamento do <i>Réveillon<i> no Rio de Janeiro
Eduardo Paes anunciou o cancelamento do Réveillon no Rio de Janeiro | Foto: Fernando Silva/Futura Press/Estadão Conteúdo

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD-RJ), anunciou na manhã deste sábado, 4, que as comemorações de Réveillon na cidade estão canceladas.

“Tomo a decisão com tristeza, mas não temos como organizar a celebração sem a garantia de todas as autoridades sanitárias”, explicou, em publicação no Twitter. “Infelizmente, não temos como organizar uma festa dessa dimensão, em que temos muitos gastos e logística envolvidos, sem tempo de preparação.”

O anúncio ocorre em meio a divergências entre a administração estadual e a administração municipal. Enquanto a equipe de Paes defendia a criação de condições sanitárias para a realização das festas de fim de ano, o governo de Cláudio Castro (PL) flertava com o cancelamento.

-Publicidade-

“Respeitamos a ciência”, salientou o prefeito. “Como são opiniões divergentes entre comitês científicos, vamos sempre ficar com a mais restritiva. O comitê da prefeitura diz que pode. O do Estado, não. Se o comando é esse, vamos acatar. Espero poder estar em Copacabana abraçando a todos na passagem de 22 para 23. Vai fazer falta, mas o importante é que sigamos salvando vidas.”

A prefeitura do Rio de Janeiro planejava realizar as celebrações de Ano Novo em dez palcos diferentes, em diversos bairros da cidade.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários Ver comentários

  1. Sou contra a realização do Réveillon e do Carnaval, mas ninguém fala nada dos estádios de futebol lotados. Estou curioso para saber porque.

  2. O Paes é um problema mental até para os mais debilitados. Desde setembro disse que iria ter o réveillon e agora diz que não tem tempo hábil? O carioca e o Paulista definitivamente não sabem votar. Bolsonaro 2022. Kkkkkk

  3. Foi a opinião pública que cancelou esse absurdo que seria festas de final de ano com as multidões na Paulista e em Copacabana. Políticos de m… Aqui é lá.

  4. O importante é que sigamos salvando vidas, liberando a “porra toda”, aglomerando sem máscaras nos sambas e pagodes do Rio de Janeiro. Tudo regado a muita cerveja gelada, pois ninguém é de ferro, né?
    Hipocrisia consentida pelo povo idiotizado pelo que vem da TV.

    1. Pagar caro nos contratos de publicidade garante até que a imprensa venda a fraude de tratar-se um meliante por grande gestor.

  5. “…Vai fazer falta, mas o importante é que sigamos salvando vidas.”
    Vá ser hipócrita assim nos infernos. E o pior é que existem muitos idiotas que ainda acreditam num vagabundo desses. Enfim, esses cariocas que se danem.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro