Rosa Weber mantém quebra de sigilo de Allan dos Santos determinada pela CPI

Ministra determinou, no entanto, a preservação dos dados obtidos a partir dos documentos sigiloso
-Publicidade-
Blogueiro Allan dos Santos | Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo
Blogueiro Allan dos Santos | Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

A ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber manteve a quebra dos sigilos telefônico, telemático, bancário e fiscal de Allan dos Santos, do canal Terça Livre, aprovada pela CPI da Covid. A decisão é do dia 31 de agosto e foi divulgado nesta quinta-feira, 2.

Os senadores também terão acesso a relatório de inteligência financeira sobre ele, a ser elaborado pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). A ministra determinou, no entanto, a preservação dos dados obtidos a partir dos documentos sigilosos, que só poderão ser acessados pelos senadores que integram a CPI, em sessão secreta.

Leia mais: “Supremo está atento e vigilante neste 7 de Setembro, diz Fux”

-Publicidade-

No mandado de segurança, a defesa de Allan dos Santos sustentou que a medida é desproporcional e parte do princípio de que ele tenha exercido cargo público, quando sempre atuou na iniciativa privada.

Ao requerer as quebras de sigilo, a CPI sustentou que Santos faria parte do chamado “gabinete do ódio”, responsável pela disseminação de conteúdos “contra a ciência, a saúde pública e a vida”, e um dos protagonistas da criação e da divulgação de conteúdos falsos para a internet. Também informa que ele teria sido assessor especial do Poder Executivo.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários

  1. Mas tudo isso daí já foi feito e não acharam absolutamente nada. É pura perseguição a jornalistas que não rezam pela cartilha esquerdista. Mais uma ação desses inúteis.

  2. estão cometendo crime com base em narrativas falsas em patente abuso de autoridade e uso da maquina publica para perseguição politico-ideológica.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro