-Publicidade-

Sem acordo, Senado adia votação do PL que aumenta limite da CNH

Líderes divergiram do relatório apresentando e pressionaram para que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, adiasse a votação
Projeto amplia o prazo de validade da carteira de habilitação | Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Projeto amplia o prazo de validade da carteira de habilitação | Foto: Andre Borges/Agência Brasília | CNH Senado

Líderes divergiram do relatório apresentado e pressionaram o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, a adiar a votação

CNH Senado
Projeto amplia o prazo de validade da carteira de habilitação | Foto: Andre Borges/Agência Brasília

Líderes do Senado divergiram sobre o acordo fechado para votar o Projeto de Lei nº 3267/2019 — que aumenta a quantidade de pontos para a perda da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) — nesta terça-feira, 18. Por isso, a votação acabou sendo adiada.

O texto passou pela Câmara dos Deputados e, além da questão da pontuação, prevê também validade de dez anos do documento para condutores com até 50 anos de idade. Contudo, os senadores apresentaram mais de 100 emendas (pedidos de mudança) ao relatório do senador Ciro Nogueira (PP-PI).

Entre os opositores, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirmou que a discussão da matéria foi acelerada e sem tempo hábil para debate. Outro que defendeu o adiamento da votação, o líder do PSL, Major Olimpio (SP), argumentou que o Senado não deveria ser apenas um chancelador do projeto votado pela Câmara. Portanto, defendeu mais tempo para análise.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou que o acordo para que a matéria fosse votada veio de um entendimento entre os líderes. Portanto, para retirar o tema de pauta, o democrata abriu um requerimento para que todos os parlamentares se manifestassem.

Com isso, 39 senadores votaram pela retirada de pauta. Agora, segundo Alcolumbre, o tema será pautado na próxima sessão da Casa, prevista a quinta-feira 20.

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Tudo o que e a favor da populaçao eles sao contra e olhem ate quem virou a casaca ou seja mais um traidor que se elegeu as custa do Bozo e agora o traiu mais um que vai para a lista funebre qundo ouver eleiçao majoritaria nao se elege nunca mais

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês