Senado derruba emenda do Fundeb que passava R$ 12,8 bi a escolas religiosas

O relator no Senado, Izalci Lucas (PSDB-DF), informou que a proposta será reavaliada na quinta-feira 17
-Publicidade-
A cúpula menor, voltada para baixo, abriga o Plenário do Senado Federal. A cúpula maior, voltada para cima, abriga o Plenário da Câmara dos Deputados | Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
A cúpula menor, voltada para baixo, abriga o Plenário do Senado Federal. A cúpula maior, voltada para cima, abriga o Plenário da Câmara dos Deputados | Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O relator no Senado, Izalci Lucas (PSDB-DF), informou que a proposta será reavaliada na quinta-feira 17

A cúpula menor, voltada para baixo, abriga o plenário do Senado. A cúpula maior, voltada para cima, abriga o plenário da Câmara | Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
-Publicidade-

O Senado rejeitou nesta terça-feira, 15, as alterações promovidas pela Câmara dos Deputados no projeto de lei que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), mecanismo para financiar a educação básica.

A nova versão aprovada do texto de regulamentação do Fundeb excluiu os trechos que previam repasses de cerca de R$ 3 bilhões do fundo para escolas privadas, entre elas as ligadas a igrejas, e também para o Sistema S, de ensino profissional. O projeto, portanto, retornará para a Câmara dos Deputados.

Leia também: “PEC que torna Fundeb permanente é promulgada pelo Congresso”

O relator no Senado, Izalci Lucas (PSDB-DF), informou que obteve o compromisso do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), para que a proposta volte a ser analisada na quinta-feira 17.

Caso ela não seja aprovada antes do recesso parlamentar, os repasses previstos pelo Fundeb estarão comprometidos a partir de janeiro de 2021. De acordo com cálculos da ONG Todos pela Educação, sem a regulamentação, 1.500 cidades podem perder até R$ 3 bilhões para aplicar em educação no próximo ano.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site