SP deve ter 100% da frota de ônibus nas ruas, ordena Justiça

TJ-SP atendeu a pedido do Sindicato dos Motoristas da capital e, segundo prefeito Bruno Covas, às concessionárias.
-Publicidade-
Justiça quer 100% da frota de ônibus nas ruas, mas Covas afirma que não há necessidade e que irá recorrer | Foto: LeoMSantos/Wikimedia Commons
Justiça quer 100% da frota de ônibus nas ruas, mas Covas afirma que não há necessidade e que irá recorrer | Foto: LeoMSantos/Wikimedia Commons | cidade de são paulo, frota de ônibus, tj-sp, prefeitura de são paulo, reabertura econômica, bruno covas

TJ-SP atendeu a pedido do Sindicato dos Motoristas da capital e, segundo prefeito Bruno Covas, às concessionárias

cidade de são paulo, frota de ônibus, tj-sp, prefeitura de são paulo, reabertura econômica, bruno covas
Justiça quer 100% da frota de ônibus nas ruas, mas Covas afirma que não há necessidade e que irá recorrer | Foto: LeoMSantos/Wikimedia Commons
-Publicidade-

O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou que 100% da frota de ônibus da capital paulista volte a circular em 48 horas, sob pena de multa de R$ 50 mil diários em caso de descumprimento.

A Justiça atendeu a um pedido do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindimotoristas).

O desembargador-relator Fernão Borba Franco, que tomou a decisão, considerou “irracional” a decisão da prefeitura de manter a frota reduzida ante a retomada das atividades econômicas na cidade, o que fez com que os coletivos circulassem lotados, aumentando o risco de contaminação da população, dos motoristas e dos cobradores pelo coronavírus.

O prefeito Bruno Covas, no entanto, já deixou claro que vai recorrer e afirma que a vitória não foi do Sindimotoristas, mas das concessionárias de ônibus.

“Há uma expectativa de aumento de mais de R$ 300 milhões de aumento do subsídio aqui”, irritou-se o prefeito. “Foi uma solicitação também do sindicato das empresas concessionárias que é quem vai ganhar esse valor”.

De acordo com o Covas, os ônibus hoje já andam com “a tranquilidade necessária” e dentro da recomendação da vigilância sanitária.

“Há 48% da população que andava de ônibus usando o transporte e 80% da frota na rua”, concluiu o prefeito. “Mais do que o necessário para atender as recomendações”.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.