Subprocuradores pressionam Aras a apurar ‘contragolpe’ de Bolsonaro

Presidente estaria se preparando para uma ruptura institucional
-Publicidade-
Bolsonaro teria enviado mensagem polêmica via WhatsApp
Bolsonaro teria enviado mensagem polêmica via WhatsApp | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Trinta e um subprocuradores da República pediram ao chefe do Ministério Público Federal, Augusto Aras, que abra um pedido de investigação contra o presidente Jair Bolsonaro. Na representação enviada na terça-feira 17, o grupo cita suposta mensagem de WhatsApp de Bolsonaro segundo a qual haveria a necessidade de um “contragolpe” militar.

“PGR isenta Bolsonaro de supostos crimes contra a saúde pública”

“Em sendo confirmados tais fatos, tem-se a extrapolação dos limites da mera liberdade de expressão, porquanto se voltam contra os elementos nucleares do próprio regime democrático, podendo configurar sérios indicativos de ruptura institucional”, salienta trecho do documento, que menciona declarações do presidente que sinalizaram o início de uma ditadura.

-Publicidade-

Com informações da CNN Brasil

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários

  1. Com certeza, precisamos urgentemente de um contragolpe! Por acaso o que os marginais de esquerda estão fazendo com o país não é golpe?

  2. Me admira muito a Revista Oeste usar a CNN como fonte. Senhores, aqui não é depósito de LIXO.
    E mesmo sendo a fonte fidedigna, onde está a lista com os nomes dos 31 vagabundos?

  3. Esses procuradores são um bando de cadelas no cio, esperando um Xandão da vida. Não deram um pio quando o STF usurpou seus poderes. Que coisa mais ridícula desses idiotas.

  4. Parece dificil a óbvia aceitação: o povo respeita e está ao lado do presidente Bolsonaro. Quem estiver contra faz parte de uma minoria da população brasileira. Será que é tão difícil assimilar e aceitar este fato? O que está aí em termos de justiça e legislativo precisa repensar seus posicionamentos. E isso envolve também governos estaduais e municipais. Lembram disso: Vox populi, vox Dei? O sistema de favores e corrupção não tem outro caminho, não tem mais vez. O povo cansou de tantas promessas e desmandos.

  5. Desde o Eugênio Aragão, que foi nomeado ministro da justiça pela Dilma (e não pode exercer), que eu me dei conta de que Subprocurador Geral é um cargo exclusivo da extrema esquerda. Esse é o motivo pelo qual Bolsonaro tem ignorado a tal “lista tríplice” para indicar o PGR.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro