-Publicidade-

Universidades federais devem perder R$ 1 bilhão em 2021

Através de nota, o Ministério da Educação informou que será necessário haver esforços para gerenciar os recursos
O ministro da Educação, Milton Ribeiro | Foto: DIVULGAÇÃO
O ministro da Educação, Milton Ribeiro | Foto: DIVULGAÇÃO | O ministro da Educação, Milton Ribeiro | Foto: DIVULGAÇÃO

Através de nota, o Ministério da Educação informou que será necessário haver esforços para gerenciar os recursos

universidades federais
O ministro da Educação, Milton Ribeiro | Foto: DIVULGAÇÃO

Em razão da pandemia de coronavírus, o governo está promovendo reajustes nas contas de 2021. Nesse contexto, o Ministério da Educação (MEC) poderá ter redução de 18,2% no orçamento para despesas discricionárias (não obrigatórias) no ano que vem. O porcentual representa R$ 4,2 bilhões a menos para a pasta. O corte afetará as universidades federais, que devem perder R$ 1 bilhão. Conforme reitores, as instituições de ensino veem situação “insustentável” e a impossibilidade de cumprir suas atividades. Contudo, dirigentes das universidades já articulam-se para rever essa previsão, de acordo com o jornal O Estado de S. Paulo.

Leia também: Ministério da Educação adia aplicação do Enem

Através de uma nota, o MEC informou que será necessário haver esforço na otimização dos recursos. “Em razão da crise econômica por causa da pandemia de coronavírus, a Administração Pública terá que lidar com uma redução no orçamento para 2021. Portanto, exigirá um esforço adicional na otimização dos recursos públicos e na priorização das despesas”. Além disso, a pasta garante que liberou R$ 450 milhões em recursos adicionais para as universidades voltados a projetos de redução de despesas. Como exemplo, o MEC cita painéis fotovoltaicos, vigilância eletrônica e conclusão de obras para redução de aluguéis das universidades federais.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Ótimo.
    Gastos desnecessários já deviam ser cortados, ainda mais em tempos de queda econômica forçada.

    Inclusive cursos que pouco rendem deviam perder espaço.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês