Vereadora presa toma posse no Ceará

Acusada de assassinato, Edivanda de Azevedo se elegeu pelo PT
-Publicidade-
A vereadora Edivanda de Azevedo (PT-CE)
A vereadora Edivanda de Azevedo (PT-CE) | Foto: Divulgação/TSE

Presa sob a acusação de participar de uma chacina, a vereadora eleita Edivanda de Azevedo (PT) tomou posse no cargo do legislativo da cidade de Ibaretama (CE). A cerimônia virtual ocorreu na quarta-feira 21. Durante a solenidade, ela estava em uma sala dentro do presídio feminino Auri Moura Costa, em Aquiraz, Região Metropolitana da capital do Estado, Fortaleza. A petista é suspeita de ser cúmplice em sete execuções feitas no dia 26 de novembro de 2020, incluindo a de uma criança que tinha apenas sete anos de idade. As vítimas foram assassinadas dentro de casa. Entre os autores detidos, estão dois irmãos da vereadora.

Leia também: “Candidato do PT a vereador revela o princípio do partido: roubar pouco”

O ato aconteceu graças ao mandado de segurança concedido pelo juiz Welithon Alves de Mesquita, da 1ª Vara Cível da Comarca de Quixadá. O magistrado, no entanto, destacou que “a posse não implica e nem se confunde com o exercício do cargo de vereador para o qual a impetrante está impossibilitada em razão da prisão provisória”. Edivanda não participará das sessões da Câmara e nem receberá salários enquanto estiver presa.

-Publicidade-

https://mobile.twitter.com/salimmattarbr/status/1418975071738204171

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.