Witzel fala em uso político da Justiça e cita Bolsonaro

Governador do Rio de Janeiro foi afastado por suposto envolvimento em desvios de recursos destinados ao enfrentamento do coronavírus
-Publicidade-
Pronunciamento de Wilson Witzel após deflagração da Operação |
Foto: Carlos Magno
Pronunciamento de Wilson Witzel após deflagração da Operação | Foto: Carlos Magno

Governador do Rio de Janeiro foi afastado por suposto envolvimento em desvios de recursos destinados ao enfrentamento do coronavírus

witzel
Pronunciamento de Wilson Witzel depois de deixar o governo temporariamente | Foto: CARLOS MAGNO/AGÊNCIA BRASIL

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC-RJ), afirmou hoje que a Justiça brasileira está sendo usada para fins políticos. O Superior Tribunal de Justiça determinou a suspensão do mandato dele por 180 dias por supostos desvios em recursos destinados à luta contra a covid-19. Além disso, sugeriu que a família presidencial está por trás do processo que o apeou do poder. “A subprocuradora Lindôra Araújo está se especializando em perseguir governadores e desestabilizar Estados”, declarou Witzel em entrevista coletiva. “A imprensa já noticiou que ela tem um relacionamento próximo com a família Bolsonaro. O presidente da República já declarou que quer o Rio de Janeiro”, garantiu.

-Publicidade-

Leia também: “O ataque do Covidão”, reportagem publicada na edição n° 7 de Oeste

Witzel fez menções a Edmar Santos, ex-secretário de Saúde do Estado, supostamente envolvido no esquema de desvios da saúde, que firmou acordo de delação premiada cujo conteúdo implica o governador afastado. “Esse vagabundo enganou a todos nós”, observou. Para Witzel, a operação da PF foi um “circo”. E estranhou o fato de ter sido afastado por 180 dias. “É por que em dezembro vou escolher o novo procurador de Justiça?”, interpelou, ao mencionar que está “incomodando” porque a Polícia Civil prendeu milicianos há poucos dias. Ainda, citou o ex-presidente Lula e a possível suspeição de Sergio Moro no Supremo para aludir à suposta parcialidade da Justiça brasileira: ‘Não sou a favor de Lula e nem contra Lula’.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

13 comentários Ver comentários

  1. É inacreditável as trapalhadas que esse cara cometeu: deixou um cargo de juiz federal para se arriscar na política, conseguiu se eleger nas costas do Bolsonaro e, então, acreditou nas mentiras que contava. Enfiou os pés pelas mãos e agora ficou pendurado na brocha.

  2. Caramba! O governador está certo. O judiciário (não existe justiça no Brasil) está sendo usado para fins políticos, por exemplo, o STF protegendo o tráfico no rj, a paralisação das ações do governo federal por causa do stf, etc. Tb achei excelente ele citar o presidente, pois mostra a demência da esquerdalha. Fale mais do presidente, Auschwitzel. Partindo de vc, o presidente ficará mais forte. Aliás, 600 dias, 20 meses SEM CORRUPÇÃO NO GOVERNO FEDERAL. KKKKK. BOLSONARO, O MELHOR GOVERNO DA NOSSA HISTÓRIA. CHORAAAAAAAA ESQUERDALHA KKKKK

  3. Foi o nítido discurso do desesperado. O que a decisão do Moro tem a ver com isto? Ficou nítida que as recentes decisões da 2ª Turma do STF manobra para livrar o maior corrupto deste país dos processos da Lava Jato. Esse Wilson Witzel é uma verdadeira decepção!

  4. Vou,me abster de fazer comentários sobre este elemento visto, que uma pequena patota do rio de tanto cheirar e fumar,parece que vivem em outro planeta. e com STF tenho ate medo de escrever aqui.

  5. CARA DE CUPIM, heim meu filho?
    Depois que o ministro Wagner revelou que sua robô Alice denuncia em tempo real as suspeitas de desvios de dinheiro público no Brasil, acabou a bandalheiral!!

  6. Isso era obvio que ele iria dizer que e perseguisaçao do Bozo mais como se ele nao tem poder sobre a PF essa traira se elegeu usando o nome do presidente se elegeu e no outro dia queria ser o presidente a arrogancia dele e ganancio colocou ele no radar e ele que agradeça por nao tinha sido pedido seu afastamento mais sim sua prisao.

    1. Ele, mais que ninguém,pois era juiz,deveria saber que o presidente não interfere no poder judiciário.É a mesma conversa dos petralhas, é gopi.

    1. Como um inútil desse conseguiu chegar a Juiz? É inacreditável, ele primeiro alega uso político da justiça por opositores, em seguida assume que ele o está a fazer na esfera estadual.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.