Witzel se compara a Tiradentes e Jesus

Governador, que já está afastado do cargo por ordem judicial, encara processo de impeachment no Poder Legislativo
-Publicidade-
Witzel critica deputados estaduais do RJ | Foto: Reprodução/TV Alerj
Witzel critica deputados estaduais do RJ | Foto: Reprodução/TV Alerj | witzel x tiradentes e jesus

Governador, que já está afastado do cargo por ordem judicial, encara processo de ‘impeachment’ no Poder Legislativo

witzel x tiradentes e jesus
Witzel critica deputados estaduais do RJ | Foto: Reprodução/TV Alerj
-Publicidade-

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), comparou-se a Tiradentes e Jesus Cristo. Pondo-se no papel de vítima, ele aproveitou o momento destinado à sua defesa no processo de impeachment na Assembleia Legislativa do Estado Rio de Janeiro (Alerj) para afirmar que, em termos de punição, está no mesmo patamar do líder da Inconfidência Mineira e do messias do cristianismo.

Leia mais: “Quem é Cláudio Castro e como ele se tornou governador do RJ”

“Fui afastado sem o direito de falar, sem que a minha defesa pudesse se pronunciar”, lamentou o político após citar o militar enforcado e o líder religioso que foi crucificado. Além disso, ele se comparou ao povo brasileiro. “Sou parecido com quem vem das camadas de baixo”, declarou. “Sou filho de empregada [doméstica] e metalúrgico”, prosseguiu Witzel, que foi afastado do cargo de governador do Rio de Janeiro no fim de agosto pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Processo de impeachment

Na tarde de hoje, a Alerj iniciou a sessão que deve contar com a votação do plenário a respeito do processo de impeachment de Wilson Witzel. Para avançar, basta que 47 deputados estaduais votem contra o político do PSC. Com gritos e críticas diretas aos parlamentares e ao Poder Judiciário, o discurso de Witzel ocorre após os espaços reservados aos partidos com representação na Casa legislativa fluminense — nenhuma legenda indicou votar favoravelmente ao governador eleito em 2018.

Witzel não demonstrou entusiasmo com o resultado a ser registrado na Alerj. “Já fui julgado e condenado”, lamentou. Por fim, ele disse que pode renunciar, desde que todos os atuais deputados estaduais do Rio de Janeiro também renunciem.

Alerj inicia votação do ‘impeachment’ de Witzel

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Parece que um milagre ele já fez, o de ter a rejeição de todos os parlamentares. Nenhum voto a seu favor é realmente de causar admiração! Apelar para a demagógica cantilena da infância pobre já não impressiona mais ninguém! Apelar para a vitimização, pretendendo se igualar a Tiradentes, menos ainda. Pretender que todos os deputados renunciem junto com ele é delírio! Em respeito à própria imagem essa criatura deveria se manter em silêncio obsequioso, cuidando de sua defesa e evitando expor-se ao ridículo! Lamentável que todo esse espetáculo deprimente tenha vindo de um ex-juiz. E como perguntar não ofende, é de se perguntar como teria sido seu desempenho no exercício da magistratura?

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site