Pular para o conteúdo
publicidade
Marina Silva, Fernando Haddad, Lula, Aloizio Mercadante e Flávio Dino | Foto: Montagem Revista Oeste/Reprodução/Wikimedia Commons
Edição 151

A culpa é dos outros

Quarenta dias depois da posse, Lula e seus auxiliares investem na agenda ideológica ultrapassada e nos discursos revanchistas e esquecem de governar

Silvio Navarro
-

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez 14 discursos desde que voltou ao poder, no primeiro dia do ano. Já falou para plateias no exterior, para governadores, sindicalistas, na abertura do Ano Judiciário e no plenário do Congresso Nacional. Sua mensagem fica cada dia mais clara: Lula não quer trégua.

Todas as falas públicas do presidente estão disponíveis no acervo digital do Palácio do Planalto. Oeste produziu uma planilha com as palavras utilizadas — e contou quantas aparecem à exaustão. Há mais de 30 citações a “ricos e pobres” e oito vezes a ladainha de que “um grupo do andar de cima vive da exploração do proletariado”. Os termos “golpe” e “golpista” também encabeçam o ranking de palavras, junto de um arsenal de adjetivos para desqualificar o antecessor, Jair Bolsonaro — citado mais de uma vez por discurso.

Há uma enorme variedade e emprego do verbo mentir e suas variações. Aparecem 24 vezes, portanto, mais de uma vez por discurso: “Das mentiras fabricadas contra o PT, a mentira do impeachment de Dilma Rousseff e a fábrica de mentiras que se criou neste país”. Por outro lado, não há uma única menção até agora à corrupção, marca indelével da era petista.

impeachment de dilma
A ex-presidente Dilma Rousseff, durante sessão do impeachment no Senado Federal (2016) | Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

A escolha do palavrório é autoexplicativa: Lula pretende usar seu mandato para uma revanche contra o campo político que derrotou o PT nas urnas em 2018 — e por muito pouco não repetiu o desempenho no ano passado — e as novas bancadas robustas de conservadores no Congresso. Ao adotar a linha vingativa, o petista também inflama a militância de esquerda nas redes sociais — muito mais ativa e organizada desde o ano passado — e parte das redações da velha imprensa. É possível que, mesmo com o anúncio do fim do consórcio de mídia, as paixões políticas ainda demorem um pouco para se aquietar — pelo menos até a fixação por Bolsonaro passar.

A cronologia dessa agenda revanchista começou logo depois da vitória de Jair Bolsonaro, em 2018, por um grupo de advogados. Eles formaram um movimento batizado de “Prerrogativas”. A intenção era minar os sete anos de trabalho da Operação Lava Jato, reabilitar juridicamente Lula e ajudar o cartel de empreiteiras do Petrolão. O grupo obteve sucesso nos Tribunais Superiores. Contudo, decidiu não cessar fogo e apoiou a campanha “Sem Anistia”, para perseguir Bolsonaro e seus apoiadores. Os líderes informais do grupo são o ministro da Justiça, Flávio Dino, e seu principal auxiliar, o secretário nacional de Justiça, Augusto de Arruda Botelho, ex-advogado da Odebrecht.

“Não se trata de perseguição. Não podemos baixar a guarda para lavajatistas. Sabemos o que fizeram com o país, deixaram um rastro de destruição e de miséria” (Marco Aurélio de Carvalho, coordenador do Prerrogativas, ao jornal Folha de S.Paulo)

Foto: Reprodução Folha de S.Paulo

 

Jurassic Park

Nesta semana, um dos expoentes das ideias fossilizadas do PT, Aloizio Mercadante, recorreu ao bordão de vingança “Sem Anistia” em sua posse no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “O respeito à soberania do voto, às instituições democráticas e à Constituição é uma exigência fundamental para a nova diretoria do BNDES e para toda a sociedade brasileira. Desta vez, presidente Lula, sem anistia.”

YouTube video

Reprovado nas urnas depois de 2002, Mercadante cuidava do projeto arcaico da Fundação Perseu Abramo. Na virada do ano, Lula conseguiu rasgar a Lei das Estatais para colocá-lo à frente do BNDES. O aliado tem a missão de cumprir uma das ameaças de campanha: usar o banco público para financiar países de esquerda que faliram desde que o PT saiu do poder. A embalagem é que se trata do resgate da ideologia bolivariana de união da América Latina contra o “imperialismo estadunidense”.

Lula ainda recorreu à narrativa absurda de afirmar que as ditaduras de Cuba e da Venezuela deram calote no BNDES porque não gostavam de Bolsonaro. Mais uma vez não houve nenhuma menção à corrupção descoberta pela Lava Jato ou à “garantia” de empréstimos firmada com lastro de charutos cubanos. Ou o que aconteceu com o dinheiro que foi parar em Caracas.

Foto: Montagem Revista Oeste/Wikimedia Commons/Shutterstock

Pelo contrário, Lula fez um malabarismo retórico e deu um jeito de, mais uma vez, envergar seu discurso para a luta imaginária de classes e — pior — conseguiu misturá-la aos atos de vandalismo ocorridos em Brasília no dia 8 de janeiro. “O que aconteceu no Palácio do Planalto, no Congresso e no STF foi uma revolta dos ricos que perderam as eleições. Nós não podemos brincar, porque um dia o povo pobre pode se cansar de ser pobre e fazer as coisas mudarem neste país.”

A leitura das falas oficiais do petista neste ano é uma verdadeira viagem no tempo. Em vários momentos, Lula parece estacionado no discurso de chão de fábrica da criação do PT, na virada dos anos 1980 — taxar fortunas, aumentar salários e punir os patrões. Em outras, lembra o candidato à Presidência na campanha de 1989 — reverter privatizações e a autonomia do Banco Central, inchar o Estado gastador, e até já flerta com a ideia de imprimir dinheiro.

Cartaz da campanha de Lula em 1989 | Foto: arquivo do Centro Sérgio Buarque de Holanda

O alvo da vez é o executivo Roberto Campos Neto, a quem se referiu como “esse cidadão”. O petista chegou até a errar a taxa básica de juros — falou em 13,5%, em vez de 13,75%. Mas, para Lula, pouco importa. A ideia era mesmo encerrar o discurso ao seu estilo messiânico: “Quando o Banco Central era dependente de mim…”

Lula tenta se antecipar ao desastre econômico que está no horizonte com sua agenda jurássica. Quer empurrar o problema para o chefe do Banco Central, único nome de peso que não foi indicado por ele. Afinal, com o PT sempre foi assim: a culpa é dos outros.

Cartaz da campanha de Lula em 1989 | Foto: arquivo do Centro Sérgio Buarque de Holanda

Leia também “Culpado é mais lucrativo”

37 comentários
  1. Gilson Herz
    Gilson Herz

    Esse lixo ambulante vai apodrecer aos poucos.

  2. Manfred Trennepohl
    Manfred Trennepohl

    Sobre a discussão que se cria quando o assunto é a forma como ocorreram as eleições de 2022, há alguém no Congresso Nacional já preocupado com a questão COMPROVANTE DO VOTO IMPRESSO ? Esse assunto tem que voltar, polis em 2024 teremos eleições municipais. Até lá, isso tem que estar resolvido.

  3. Paulo César da Conceição
    Paulo César da Conceição

    Galera, quando será que este maldito irá para o inferno? Quando ele for, bem que poderia levar boa parte da esquerda e, do judiciário brasileiro.

  4. Iêda Souza Lima
    Iêda Souza Lima

    A Revista OESTE é uma luz no fim do túnel de toda essa treva!

  5. Jaimisson Dos Santos
    Jaimisson Dos Santos

    O povo pobre brasileiro adora ser ROUBADO!!!!
    Acham lindo ser ROUBADO!!!
    Gostam do BANDIDO e detestam o mocinho!!!
    Fora bem servidos…tem toda uma quadrilha de PETRALHAS …ROUBANDO!!!
    Bem feito…agora aguentem seus idiotas!!!!

  6. ANTONIO MARCOS MARTINS DE ANDRADE
    ANTONIO MARCOS MARTINS DE ANDRADE

    Sabemos disso tudo, mas precisa existir um meio de acordar uma parte dos 50% da nação que são omissos ou acreditam nessa quadrilha. Não adianta só a Oeste e as pessoas aqui saberem. Se a mídia mainstream não se voltar contra isso e não ajudar, isso será um processo muito lento de destruição para depois ocorrer algo melhor depois.

    1. Marina Viana Fernandes
      Marina Viana Fernandes

      Concordo. Totalmente

  7. Elcio Nicola
    Elcio Nicola

    Esse sujeito é um “Fóssil Vivente”, e comanda um exército de Zumbis de alta periculosidade…

  8. Daniel BG
    Daniel BG

    O Imbecil pai dos pobres.

  9. Francisco Miranda
    Francisco Miranda

    Este Sr e seu partido não tem nada a oferecer ao País e eles já estão trabalhando a cabeça deste povo ignorante para as próximas eleições meu querido, não se iluda ele vai ao ataque agora já que todo holofote está centralizado nele e despeja ódio e mentiras, só que tem gente que acredita, fazer o que ? Rezar !

  10. Marcelo De P. Santos
    Marcelo De P. Santos

    poe os cumpanero no paredon!

  11. paulo a. neal boldrin
    paulo a. neal boldrin

    Alguém já jogou na cara desta cambada que o problema não é a divida externa e sim a roubalheira interna!!!

    1. rubens alves de campos
      rubens alves de campos

      O Fachin e o Alexandre de Moraes têm uma dívida com o povo brasileiro. Um dia vão pagar caro por ter descondenado o Larápio e colocá-lo no poder, Ah se vão….

    2. rubens alves de campos
      rubens alves de campos

      O Fachin e o Alexandre de Moraes têm uma dívida com o povo brasileiro. Um dia vão pagar caro por ter descongelado o Larápio e colocá-lo no poder, Ah se vão….

  12. Marcelo De P. Santos
    Marcelo De P. Santos

    Com o líder do bando, vem também os bandoleiros! Bah, doleiros? Cadê o Youssef???

  13. Mariangela Tirico Auricchio
    Mariangela Tirico Auricchio

    Lula é pilantra, invejoso, maledicente, abjeto, entre outras coisas.

  14. Erasmo Silvestre da Silva
    Erasmo Silvestre da Silva

    Como podemos aceitar um bandido que não foi eleito governar o país?

    1. Adilson F Camargo
      Adilson F Camargo

      Sim, ESS, na cara-dura nos fraudaram… apegam-se (inclui-se a Mídia aliada/dependente e cúmplice) à imaculada urna eletrônica (baahhh!), mas a fraude não está nela e sim, no plug do cabo de conexão dela pra frente…

  15. R.F. Nobre
    R.F. Nobre

    Como já escrevi aqui diversas vezes, recado para os arrependidos que votaram no lula – desde 1978 como presidente do sindicato dos metalúrgicos de SB do Campo, o discurso é o mesmo.

  16. Frederico Oliveira dos Santos Melo
    Frederico Oliveira dos Santos Melo

    Excelente artigo! Está sendo uma experiência agradável assinar a revista Oeste.

    1. Silvio Navarro

      Obrigado, Frederico! Um abraço.

  17. Antonio Carlos Neves
    Antonio Carlos Neves

    Lula já conhecemos e não nos surpreende, o que é difícil mesmo é ver meu ex idolo Alckimin que segui como tucano desde Montoro e Covas, ser atualmente tão MAU CARÁTER.
    Que trauma sofreu esse senhor extremamente religioso, liberal, conservador, privatista e defensor da família e costumes? Chego a pensar que essa engenharia politica, jurídica e enganadora para Lula voltar “a cena do crime” foi traçada pelo PSDB, que outrora criticou as urnas eletrônicas, os governos do PT e agregados invasores, a corrupção, o estado inchado e atualmente forma essa parceria para voltar ao poder com criticas infundadas e criminosas contra o governo Bolsonaro.
    Isso sim parece um golpe para voltar ao poder, o que nos envergonha como ex tucanos. Creio que muitos tucanos honrados seguiram o governo Bolsonaro que nos deu segurança, crescimento, emprego, auxilio emergencial e às pequenas empresas, em difíceis anos de pandemia e guerra. Como entender FHC que ressuscita após escrever seus “diários da presidência” para apoiar Lula? E os famosos economistas tucanos, Andre Lara Resende, Pérsio Arida, Elena Landau, Arminio Fraga e outros que agora calam-se diante dos absurdos deste inchado desgoverno de Lula?
    Silvio sugiro que a equipe da revista oeste observe e analise o elevado crescimento da população eleitoral de 2018 para 2022 dos estados que Lula foi vitorioso, como MARANHÃO 11,15% , PARA 10,6%, BAHIA 8,64%, CEARA 7,51%, PARAIBA, PERNAMBUCO, PIAUI, R.G.NORTE e SERGIPE que totalizaram um crescimento de 8,50%, enquanto SÃO PAULO 4,93%, R. JANEIRO 3,38%, R.G.DO SUL 2,86% e outros estados que Bolsonaro foi vencedor formaram um crescimento de 5,14%. São no mínimo curiosos e estranhos esses crescimentos que poderiam ser parte de uma investigação junto ao TSE.

  18. JAMIL HALLE NAJM
    JAMIL HALLE NAJM

    O ladrão tem como aliados a imprensa, os comunistas do STF, o congresso e todo o judiciário brasileiro. Então nada o deterá. Já estamos na ditadura. Seremos uma Venezuela ainda este ano.

  19. David Peixoto Sampaio
    David Peixoto Sampaio

    Deus proteja e guarde o Doutor Roberto Campos Neto, e a nós cidadãos brasileiros.

  20. Luiz Eduardo
    Luiz Eduardo

    A estupidez dos desqualificados que ocupam o poder só não é maior do que a de seus apoiadores.

  21. Humberto José Machado Buarque
    Humberto José Machado Buarque

    O Presidente da República Federativa do Brasil, – o ladrão, o bandido, o cafajeste e o mentiroso, Lula – que não foi eleito pelo voto popular, e sim pela vontade dos ministros do Supremo tribunal federal e pelo Superior Tribunal Eleitoral, vai destruir o nosso País economicamente, socialmente e eticamente, o que esperar de uma administração de um traste desse? Deus salve o no Brasil Varonil.

  22. ANTONIO JESSE LEITE
    ANTONIO JESSE LEITE

    As ideas do PT é um amontillado de absurdos. Talvez o melhor seja deixar ocorrer para que os apoiam reajam. Se tudo é dele em breve deverão aparecer outros protagonistas, e , entre estes estão o vice-presidente e apoiadores, sedentos em assumir o governo. É um autodestruição eminente e prevista. Um verdadeira implosão.
    É ao substituto (com suas ideias de Soros) caberá a destruição do Brasil, pela mecriosidade e desumanidade.

  23. FLAVIO VIEIRA
    FLAVIO VIEIRA

    A principal fala de Lula diante de Biden foi sobre Bolsonaro. O cara não tem plano de governo e só sabe falar mal, até no exterior, dos nossos assuntos internos. Biden parece que não está muito bem de cabeça, mas ainda assim deve ter estranhado muito.

  24. Teresa Guzzo
    Teresa Guzzo

    A culpa é do Bolsonaro,é do Paulo Guedes é do recém nascido e da classe média que deseja ter mais de uma televisão. Vamos fazer coro com Maria Helena Chaui, “odeio a classe média “.

  25. Mara Nadia Jorge Mattos
    Mara Nadia Jorge Mattos

    Lula é sua quadrilha desqualificada destruirão a economia do país. Uma questão de tempo.

  26. MARCONY FERRAZ
    MARCONY FERRAZ

    Olhando para a foto dessa reportagem, temos a certeza que os mentirosos e canalhas também envelhecem, mais que ao contrario dos vinhos não ficam melhores.

  27. Célio Antônio Carvalho
    Célio Antônio Carvalho

    Revolta! Essa é a palavra correta para expressar o sentimento que está em todo o cidadão de bem desse Brasil Varonil.
    Augusto Nunes, J. R. Guzzo, Sílvio Navarro e tantos outros contem conosco sempre!
    Vocês são o que nos restam no bom jornalismo, no enfrentamento das causas realmente populares, que interessam ao povo. A palavra não irá cessar, não pode, senão, poderemos todos deixar de existir!
    Obrigado!

  28. Isilda Neves
    Isilda Neves

    Quem tem lucidez sabe quem é o PT e o Lula no poder. Eles vão sumir com o dinheiro …

  29. Celso
    Celso

    Principalmente dos 120 milhões que passam fome aqui

  30. Daniel BG
    Daniel BG

    Não vejo hora das CPIs começaram a aparecer. Governo inútil e ladrão.

  31. maisvalia
    maisvalia

    Fora Luladrão

  32. Marcelo Gurgel
    Marcelo Gurgel

    Tragédia à vista

Anterior:
Alguns dos papos inesquecíveis deste ano
Próximo:
Carta ao Leitor — Edição 226
Newsletter

Seja o primeiro a saber sobre notícias, acontecimentos e eventos semanais no seu e-mail.