Pular para o conteúdo
publicidade
Luiz Inácio Lula da Silva e Geraldo Alckmin, na reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), realizada no Ministério de Minas e Energia, em Brasília (17/3/2023) | Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo
Edição 159

100 dias sem governo

Movido pelo revanchismo, Lula conduz o país rumo ao passado, repete antigos erros e dá sinais de que não tem mais fôlego para governar

Silvio Navarro
-

Na próxima segunda-feira 10, o presidente Lula vai reunir mais uma vez seu imenso ministério para fazer o mais importante anúncio em cem dias de governo. Lula decidiu relançar o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), uma peça publicitária criada em janeiro de 2007, que cruzou as gestões do PT até o impeachment de Dilma Rousseff em 2016, sem concluir a planilha de obras. Nada é mais simbólico para retratar a volta de Lula ao poder em 2023.

Ao longo de quase uma década, o PAC foi alardeado como o destino futuro de até 2% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro para obras de infraestrutura. Em 2010, a campanha de marketing visando a sucessivas eleições chegou a prever investimentos de R$ 1,6 trilhão, antes que menos de um terço dos projetos tivesse saído do papel. Dilma Rousseff virou “a mãe do PAC”. O cartão de visitas do pacote era o trem-bala, previsto para ser inaugurado antes da Copa de 2014, ao custo de R$ 33 bilhões. O outro foi a Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, um dos símbolos do propinoduto descoberto pela Lava Jato — orçada a R$ 5,6 bilhões, consumiu R$ 26 bilhões. Por causa das interrupções, não há um número exato do que foi finalizado até 2016, mas uma estimativa otimista alcança 40%.

Luiz Inácio Lula da Silva, então presidente, conversa com a então ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, em cerimônia de assinatura de ordens de serviço para a execução de obras do PAC, em junho de 2008.| Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Várias outras obras apareceram em listas de propinas da Lava Jato durante os anos de investigações. Depois disso, as empresas envolvidas — especialmente Odebrecht, OAS, Camargo Corrêa, UTC Engenharia e Andrade Gutierrez — firmaram acordos de leniência, para devolver R$ 8 bilhões para a União. Mas, com a desconstrução da Lava Jato nos Tribunais Superiores, Lula agora achou uma solução para voltar no tempo: essas empresas serão convocadas para tocar obras dessa quarta versão do PAC. Em princípio, o trabalho será feito em troca das multas devidas. Mas um detalhe não pode passar despercebido: como essas multas já estão sendo anuladas pelos Tribunais Superiores, em breve elas devem voltar a receber valores, como ocorria antes da Lava Jato.

Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, pivô do escândalo da Lava Jato | Foto: Divulgação/Petrobrás

O governo Lula 3 atinge o marco de 100 dias — normalmente um período de lua de mel com a opinião pública e com a imprensa — com muito mais dificuldades do que quando o petista chegou à cadeira no passado. O grande desafio é na economia, em que o PT não conseguiu montar um plano de voo desde a eleição, e agora Fernando Haddad tem enorme dificuldade para explicar o que está sendo elaborado no Ministério da Fazenda.

A principal invenção na área fiscal foi batizada de “arcabouço” por Haddad, que lidera a equipe econômica. O ministro apresentou um PowerPoint mal-acabado, preparado às pressas, para conter o noticiário do retorno do ex-presidente Jair Bolsonaro ao país, há duas semanas. O que se sabe até agora é que o governo quer um novo cheque em branco para gastar com investimentos, condicionado ao aumento da arrecadação federal. 

Não há mágica nessa equação: o caixa só engordará com mais impostos. É essa a única fórmula em gestação em Brasília: onde taxar e como camuflar a tributação do consumidor final. Na prática, como passar a sensação para a população de que o preço da picanha caiu.  

Chávez e Lula, durante lançamento da Refinaria Abreu e Lima. Nome da refinaria era única exigência do venezuelano, mas sociedade fracassou | Foto: Ricardo Stuckert/PR

Outra indicação de que a única receita será a sobretaxação foi dita pela ministra do Planejamento, Simone Tebet. Nesta semana, ela afirmou que pretende apresentar o “imposto do pecado”: aumentar os impostos de bebidas alcoólicas, cigarros e produtos com alta adição de açúcares, como refrigerantes. Uma semana antes, ela deixou escapar uma frase que causou embaraço com Haddad: disse que “o governo não está preocupado com o gasto público”. 

Para piorar, Lula tem tirado a paz dos investidores, ao mirar a artilharia pesada contra o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Para isso, colocou de volta nas ruas os sindicalistas da CUT (Central Única dos Trabalhadores), para queimar bonecos e cartazes com o rosto do dirigente do banco e travar a Avenida Paulista, em São Paulo. 

Segundo Lula, Campos Neto — e Jair Bolsonaro — é o responsável pelo fiasco do PT nesses 100 dias iniciais. A atual taxa básica de juros estabelecida pelo BC, contudo, é um dos poucos pilares que impedem a economia de colapsar de vez, ao conter as rédeas da inflação. 

Ao contrário do que disse Lula, não se trata de pessimismo da oposição. Depois de pedir carta branca ao Congresso para torrar R$ 175 bilhões no ano passado, com a aprovação da PEC da Gastança, o governo enfrentou turbulência no mercado. O volume de negócios da Bolsa de Valores caiu pelo terceiro mês consecutivo — perda de 21% em março.  

O empresariado também optou pela cautela: houve demissões em diversos setores e, em alguns casos, o fechamento de fábricas, como a da gigante Riachuelo, ou a despedida da Centauro. Para piorar, o desemprego dá os primeiros sinais de que pode assombrar os brasileiros. De dezembro a fevereiro, a taxa de desocupação aumentou 8,6%, depois de 11 quedas significativas seguidas. Sob Lula, o país tem quase 10 milhões de pessoas sem trabalho. 

Esquerdistas Fogo Campos Neto
Esquerdistas queimam boneco de Campos Neto | Foto: Reprodução/Twitter

Desgoverno 

Até o momento, o que o governo entregou de concreto foram a volta do terror ao campo e à cidade, o aparelhamento político da máquina pública e a promessa de gastança desenfreada.  

Nos três primeiros meses, o país já registrou 35 invasões de terras, segundo a Frente de Agropecuária da Câmara dos Deputados, que conseguiu assinaturas para instalar uma CPI do MST e seus satélites. Esse número supera todo o mandato de Bolsonaro, que registrou 24 invasões.  

Além disso, as greves estão de volta. No fim de março, metroviários da cidade de São Paulo cruzaram os braços, afetando a vida de 3 milhões de trabalhadores. As linhas de ônibus ficaram cheias, o trânsito estendeu-se por quilômetros, e muita gente chegou em casa tarde da noite. O acordo com o Metrô só veio dois dias depois de os sindicalistas interromperem os serviços na capital. No mesmo período, o Sindicato dos Professores do Estado fechou parte da Avenida Paulista, para cobrar a revogação da reforma do ensino médio — atendida por Lula nesta semana. 

Na área da educação, essa já é uma nova marca de Lula: o Novo Ensino Médio foi um avanço do governo Michel Temer, em 2016. Os alunos ganharam horas extras na carga horária e disciplinas optativas, para prepará-los para o mercado de trabalho, como educação financeira e atividades direcionadas à tecnologia. O PT não gostou, porque viu “doutrinação ideológica da direita” na medida — que estaria a serviço do capitalismo, deixando de lado os livros empoeirados da velha academia. 

Há outras tentações de retrocesso pela frente: uma delas é desfigurar o Marco do Saneamento, uma vitória de Bolsonaro. O PT não gostou da proposta de abrir concorrência para a iniciativa privada, depois dos vencimentos dos contratos pelas empresas públicas. A meta do Marco do Saneamento é a universalização do serviço em dez anos. Do que estamos falando? De água potável, tratamento de esgoto, limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos e águas de chuvas. Segundo dados do Instituto Trata Brasil, 35 milhões de pessoas não tinham acesso à água tratada e 100 milhões ao serviço de esgoto até 2020.   

Desde então, o país realizou dez concorrências públicas. Mais de 200 cidades já foram beneficiadas, num total de 20 milhões de pessoas, só com as primeiras obras. O investimento privado foi de R$ 70 bilhões. Mas o país precisa de R$ 700 bilhões para resolver todos os problemas.

Na área de infraestrutura, o ministro Márcio França (Portos e Aeroportos) também tenta rever a BR do Mar, que abriu as portas para navios com bandeiras estrangeiras operarem na navegação de cabotagem — ligação entre portos do país. O Brasil tem 8,5 mil quilômetros de costa. A cabotagem atende hoje a 13% do transporte de carga. Quando se trata de navegação, Márcio França ainda parece disposto a lutar com unhas e dentes contra a privatização do Porto de Santos, o maior da América Latina. Além do ideário socialista, nessa seara, ele leva a questão para o lado pessoal, porque quer desgastar o governador de São Paulo, Tarcísio Gomes de Freitas. Por isso, também tem colocado entraves à privatização da Sabesp.   

O horizonte no âmbito da segurança pública é desalentador. Os retrocessos foram além da revogação do decreto que facilitou a aquisição de armas de fogo. O crime organizado ganhou musculatura, sem nenhuma ação do governo federal no sentido de combatê-lo. Em março, mais de 250 ataques foram registrados em 48 cidades do Rio Grande do Norte, governado pela petista Fátima Bezerra, que recusou o envio das Forças Armadas para ajudar a conter o caos no Estado. Vídeos que circularam na internet revelaram a existência do Sindicato do Crime, equivalente ao Primeiro Comando da Capital (PCC). Criminosos chegaram a fazer exigências e ameaçaram com retaliações, em caso de não cumprimento. 

A gestão Lula 3 também segue a cartilha da campanha eleitoral de guerra aberta contra as liberdades. Não bastasse a criação de 37 ministérios — muitos deles sem nenhuma utilidade —, o Palácio do Planalto corrompeu a função de outras pastas. É o caso da Secretaria de Comunicação (Secom). Sob o comando do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), a Secom virou o Ministério da Verdade descrito no livro 1984, de George Orwell. Agora, ela tem uma agência de checagem para “combater fake news” contra o governo. Esse órgão tem ainda a atribuição de publicar a versão do Palácio do Planalto sobre os fatos. A pasta, que controla a Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), chegou a classificar de “golpe” o impeachment da ex-presidente Dilma, no site de notícias diárias da EBC. 

Em vez de se ocupar da defesa judicial da União, o advogado-geral Jorge “Bessias”, um dos homens de confiança de Lula, criou a Procuradoria Nacional de Defesa da Democracia. A finalidade é clara: o órgão adota medidas “cabíveis” contra tudo aquilo que julgar “desinformação”. Ou seja, na prática, algo similar ao que fazem o Supremo Tribunal Federal e o Tribunal Superior Eleitoral: uma espécie de Corte que chancela o que pode ou não ser dito no Brasil.

Sem apoio no Congresso 

A isso tudo, acrescenta-se a falta de governabilidade. Apesar de ter loteado todo o governo para partidos políticos, Lula até agora não conseguiu formar uma base parlamentar no Congresso para aprovar qualquer projeto. Pelo contrário, deve enfrentar três CPIs na largada: dos atos de 8 de janeiro, das invasões do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e do crime organizado. Formalmente, a bancada governista não passa de 130 integrantes na Câmara. Outro detalhe: tampouco o petista conseguiu a simpatia do presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), que já mostrou os dentes duas vezes quando Lula ameaçou mexer com a distribuição das emendas parlamentares — o que um dia já foi chamado de “Orçamento secreto” pela velha mídia. 

Não para por aí. O petista coleciona problemas no ministério: como seu chefe da Casa Civil, Rui Costa, falhou no levantamento das biografias, há pelo menos dois casos de polícia na Esplanada: Daniela do Waguinho, do Turismo, é ligada a milicianos no Rio de Janeiro; e Juscelino Filho, das Comunicações, caiu na malha da corrupção miúda — usou avião da Força Aérea para ir a um evento de cavalos e usou dinheiro dos pagadores de impostos para construir estradas próximas à fazenda da família. 

Depois de 100 dias, o Brasil já voltou pelo menos dez casas no tabuleiro da História. E até agora nem sinal da picanha. 

Leia também “A alma penada apita na curva”

0 comentários
  1. Pedro Hemrique
    Pedro Hemrique

    Só o Congresso Nacional assumindo o papel constitucional que lhe cabe para o qual foram eleitos! Porque depender do condenado presidente que nos foi imposto pelo mecanismo será levar esta nação a desintegração da sociedade.

  2. XY / XX
    XY / XX

    LULA ATE 2030 – SEJAMOS FELIZES. (AGORA NAO TEM CHORO E NEM VELA)
    Segue uma deliciosa receita de ensopado de cachorro .
    Ingredientes
    3 quilos de carne de cachorro.
    1 copo de vinagre
    6 colheres de sal
    50 gramas de pimenta do reino, moído grosso
    3 copos de molho de tomate (OPCIONAL: 3 tomates cortados em cubos, para enriquecer o ensopado)
    4 cebolas grandes picadas
    2 litros e meio de água (mais se você deseja um caldo mais leve, menos se mais grosso.)
    4 cenouras cortadas em rodelas
    3 batatas cozidas cortadas em quartos
    2 cabeças de alho moído
    meio abacaxi cortado em cubos
    1 ½ tablete knorr de fígado bovino
    Molho Tabasco a vontade (pra mim, quanto mais, melhor!)
    Modo de preparo
    Estando morto o cão, queime-o com fogo para tirar o pêlo, e enquanto ele ainda estiver quente comece a desmembrá-lo e descascar sua pele (uma boa faca e algumas dicas de qualquer açougueiro e você estará pronto. Corte a carne de sua preferência (a minha sendo as ancas posteriores) em cubos de 2 a 3 centímetros. Deixe a carne marinar numa mistura de vinagre, pimenta do reino, sal e alho por duas horas.
    Frite a carne numa grande panela junto com as cebolas, e vá adicionando as cebolas, as cenouras e os pimentões (agora seria um bom momento para colocar os tomates – ah, esqueçam o opcional lá em cima e coloquem mesmo tomates, ficará um primor). Por último, ponha os pedacinhos de abacaxi para garantir aquele exótico sabor tropical que todo mundo ama. Misture até tudo estar dourado e emanando um cheiro celestial.
    Adicione então o molho de tomate, a água fervente e o knorr de fígado, comece a misturar, e quando toda a panela começar a ferver, cubra-a, baixe o fogo, e deixe o cozinhar por mais uns quinze minutos. Destampe, tempere a gosto com tabasco, ou qualquer outro tempero de sua preferência, e sirva com arroz (de preferência integral, mas branco também serve.)
    O Jantar está servido!

  3. gabriel aquino
    gabriel aquino

    Em 100 dias já há tantos desastres ,o Sílvio mais uma vez arrebentou com a boca do balão mas sentir só uma falta de dados sobre a questão da amazônia e um toque no que a imprensa carcomida fala, tudo sem pé e sem cabeça.A questão indígena em RR, tristeza profunda e ainda mais recente a questão das escolas e seus assasinatos.

  4. José Inácio De Andrade Neto
    José Inácio De Andrade Neto

    Paulo Nogueira deixa de ser otário mané. Seu queridinho presidiário vai afundar o país

  5. Paulo Nogueira
    Paulo Nogueira

    100 dias sem nazifascismo.

  6. Antonio Carlos Neves
    Antonio Carlos Neves

    Então Silvio e Crystian, quando vamos pautar na boa imprensa a volta do VOTO IMPRESSO, única forma de AUDITAR essas urnas eletrônicas? Vamos esperar outra “estreita vitória” para prefeitos nas cidades brasileiras? Agitem os parlamentares para fazerem esse aprimoramento e transparência nas urnas eletrônicas. Entendo que não é necessário nova PEC, mas uma decisão parlamentar simples.
    Só assim saberemos se realmente a população eleitoral deseja esse desgoverno.
    A proposito, já comentei em alguns artigos desta revista, minha estranheza com o aumento da população eleitoral em 2022 sobre 2018 nos estados do Norte/Nordeste em relação ao ocorrido no Sul/Sudeste. Maranhão cresceu 11,15%, Para 10,60%, Bahia 8,64%, Ceará 7,51%, Pernambuco 6,82%. Já São Paulo cresceu 4,93%, R.de Janeiro 3,38% e R.G do Sul 2,86%. Não lhes parece no mínimo estranho?

    1. Paulo Nogueira
      Paulo Nogueira

      Quando a terra ficar plana.

  7. CLAUDINEI ALVES SANTANA
    CLAUDINEI ALVES SANTANA

    Que resumo fantástico!!! Vou mandar para alguns picanheiros!!!

  8. Luiz Eduardo de Lessa Medina
    Luiz Eduardo de Lessa Medina

    100 dias, sem picanha

  9. Jarlan Barroso Botelho
    Jarlan Barroso Botelho

    Excelente artigo do Sílvio Navarro e do Cristyan Costa. Os cem dias de “governo” (entre aspas mesmo), mostram que o Presidente está preso ao passado, aos ressentimentos e ao desejo de vingança. Mostra ainda que eles não esperavam ganhar a eleição, já que não apresentaram programa de governo, projetos para crescimento econômico ou mesmo propostas de “reconstrução” do País. Eles estão completamente perdidos.

  10. ISILDA SILVEIRA COLLENGUE LAVANDOSKI
    ISILDA SILVEIRA COLLENGUE LAVANDOSKI

    Infelizmente, isso é a plena realidade! Um desgoverno total, retrocesso, aumento do desemprego, os gastos exacerbados! O governo Lula 3 está de mal a pior, uma decadência real. Não consigo entender como os eleitores de Lula que ainda não enxergaram isso! Está na hora de todos irem para as ruas, pedirem impeachment!
    O Brasil voltou ao amor…que amor???? Ele está acabando com a economia do nosso país! Aumentando a criminalidade, isso porque eles querem o desencarceramento e a liberação das drogas! É esse o desgoverno! Aumento do número de Ministérios, de gastos públicos. Que venha a CPMI do dia 08/ 01 e o impeachment desse larápio!

  11. Sergio Gonçalves Braga
    Sergio Gonçalves Braga

    Tive um sonho essa noite… sonhei com um avião gigante de última geração, totalmente equipado, tanque cheio, brilhando na cabeceira da pista e pronto para decolar para os principais destinos do mundo….Só que ao lado do aeroporto existia um zoológico cuja as jaulas tinham sido abertas por ordem de ecologistas alados, parecidos com Batman..O desastre eminente não poderia ser contido, pois os animais invadiram a pista (transformando meu sonho em pesadelo), subiram no avião, quebraram as janelas, invadiram, expulsaram os pilotos e comissários dizendo (animais falando.. só em sonho mesmo..) que iriam pilotar o jato; destruíram os painéis de instrumentos, jogaram os bancos pra fora e…. por fim.. ao lado do avião destruído, vejo todos os animais felizes e dançado freneticamente numa grande rave…. Ainda bem que foi só um sonho…

  12. Daniel BG
    Daniel BG

    Alguma dúvida que os culpados são o Moro, o Dalagnol, o Bolsonaro? Que a “zilite” planejou o golpe contra a alma mais santa do mundo? Faizoéle.

  13. Juan Pablo Fabro da Cruz
    Juan Pablo Fabro da Cruz

    Excelente!

  14. Vanderlei Zanetti
    Vanderlei Zanetti

    “Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; ao comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; ao perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em autossacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada.”
    “Uma sociedade que rouba do indivíduo o produto de seu esforço… não é estritamente uma sociedade, mas uma multidão reunida pela violência de gangues institucionalizadas.” Frases da filósofa russa Ayn Rand.

    1. Cícero Paiva
      Cícero Paiva

      Perfeito. A obra “Complexo de Atlas” nunca se encaixou com tanta precisão para um país quanto para o Brasil atual.

  15. Dalva da Silva Prado
    Dalva da Silva Prado

    Mente lúcida, honesta dos jornalistas Silvio e Cristian, descrevendo os 100 dias de desgoverno e destruição do país. Pena que, a veracidade do conteúdo, chegue à poucas pessoas. Comentário corajoso de IMP Carta de um Brigadeiro “O Porão”, parabéns.

  16. Suzel Belmonte
    Suzel Belmonte

    Gostei da foto com o Alckmin junto, é preciso lembrar que ele é farinha do mesmo saco que o do Ladrão.

  17. Suzel Belmonte
    Suzel Belmonte

    Eu diria: 100 dias de um governo MALDITO.

    1. L. C. Baldu
      L. C. Baldu

      100 dias…como aguentaremos 1460 dias? E ainda tem imbecis, nesta mesma coluna, que critica o verdadeiro e melhor PR que tivemos, dizendo que nos livramos do ”fascista”, mas ganhamos uma ladrão e o Xuxu de quebra.

  18. Gabriel Moutinho
    Gabriel Moutinho

    Não foi por falta de aviso mas, o encantador de serpentes venceu…Parte daqueles que fizeram o L embaixo da mesa estão arrependidos…é só o começo….

  19. Frederico Oliveira dos Santos Melo
    Frederico Oliveira dos Santos Melo

    Excelente resumo da realidade dos fatos!

    1. José Sergio do Amaral Mello Filho
      José Sergio do Amaral Mello Filho

      Parabéns aos autores por lúcido e corajoso texto.

  20. João José Augusto Mendes
    João José Augusto Mendes

    Tudo isso sob a égide das froixas armadas, que viram o golpe da retomada do comunismo ser montado e, preferiram prestar continência a um ladrão, do que se humilhar e prestar continência a um capitão. LASTIMÁVEL.

  21. Paulo Ferreira
    Paulo Ferreira

    Silvio, mude este final: nem cheiro de picanha.

  22. Nair Ribeiro Da Silva
    Nair Ribeiro Da Silva

    Parabéns a Silvio Navarro e Cistyan Costa pela brilhante reportagem.
    Aos a população se dará conta do tamanho desgoverno, ainda que a verdade venha à tona somente por raríssimos canais independentes como a revista OESTE.

  23. R.F. Nobre
    R.F. Nobre

    Alguém saberia dizer quais as propostas do possível próximo presidente, Alckmin? Ah, o governo dele terminará em 2026.

  24. Jonas Ferreira do Nascimento
    Jonas Ferreira do Nascimento

    Artigo memorável, Sílvio. Na charge dos “100”, de outro grande profissional dessa Oeste, sugiro incluir “100 CARÁTER”.

  25. Erasmo Silvestre da Silva
    Erasmo Silvestre da Silva

    Tira esse bandido daí, cadê os homens de bem desse país?

    1. Márcio Aloísio Lopes Cardoso
      Márcio Aloísio Lopes Cardoso

      Parabéns Silvio Navarro,infelizmente estamos vendo só retrocesso,lamentável

  26. Jose Carlos Rodrigues Da Silva
    Jose Carlos Rodrigues Da Silva

    Depois de 100 dias, o Brasil já voltou pelo menos dez casas no tabuleiro da História. E até agora nem sinal da picanha. É Silvio Navarro, estamos caminhando para nos juntarmos a Venezuela, mais cem dias e tudo se perde, só Deus pra nos ajudar, misericórdia.

  27. Sos
    Sos

    Uma desgraça total este desgoverno. Está destruindo o Brasil. Este comunista ladrão corrupto mentiroso infelizmente tem apoio irrestrito de 11 comunistas do STF e do comunista Rodrigo Pacheco. A imprensa podre está comprada por 7 bilhões. Apoio do comunista Datena. Luta desproporcional. Não será fácil. Rumo a Venezuela e Nicarágua!

  28. Marcelo Gurgel
    Marcelo Gurgel

    O senil L3 está dando um show de incompetência e incapacidade de governar

  29. IMP
    IMP

    Carta de um Brigadeiro.
    Nunca mais se diga que nossas Forças Armadas nunca perderam uma guerra!
    Hoje perdemos a maior delas!
    Perdemos nossa Coragem!
    Perdemos nossa Honra!
    Perdemos nossa Lealdade!
    Não cumprimos com o nosso Dever!
    Perdemos a nossa Pátria!
    Eu estou com vergonha de ser militar!
    Vergonha de ver que tudo aquilo pelo qual jurei, trabalhei e lutei, foi traído por militares fracos, desleais e covardes, que fugiram do combate, preferindo apoiar quem sempre nos agrediu, sempre nos desrespeitou, sempre nos humilhou e sempre se vangloriou disso, e que ainda brada por aí que não nos quer em sua escolta, por não confiar nos militares das Forças Armadas, e que estas devem ser “colocadas em seu devido lugar”.
    Militares que traíram seu próprio povo, que clamou pela nossa ajuda e que não foi atendido, por estarem os militares da ativa preocupados somente com o seu umbigo, e não com o povo a quem juraram proteger!
    Fomos reduzidos a pó. Viramos farelo.
    Seremos atacados cruelmente e, se reagirmos somente depois disso, estaremos fazendo apenas em causa própria, o que só irá piorar ainda mais as coisas.
    Joguem todas as nossas canções no lixo!
    A partir de hoje, só representam mentiras!
    Como disse Churchill:
    “Entre a guerra e a vergonha, escolhemos a vergonha.”
    E agora teremos a vergonha e a guerra que se seguirá inevitavelmente.
    A guerra seguirá com o povo, com os indígenas, com os caminhoneiros, com o Agronegócio. Todos verão os militares como traidores.
    Segmentos militares certamente os apoiarão. Eu inclusive.
    Generais não serão mais representantes de suas tropas.
    Perderão o respeito dos honestos.
    As tropas se insubordinarão, e com toda razão.
    Os generais pagarão caro por essa deslealdade.
    Esconderam sua covardia, dizendo não ter havido fraude nas urnas.
    Oras! O Exército é que não conseguiu identificar a fraude!
    Mas outros, civis, conseguiram!
    A vaidade prevaleceu no Exército e no seu Centro de Guerra Cibernética. Não foram, mais uma vez, humildes o suficiente para reconhecer suas falhas. Prevaleceu o marketing e a defesa de sua imagem. Perderam, Manés!
    E o que dizer da parcialidade escancarada do TSE e do STF, que além de privilegiarem um candidato, acabam por prender inconstitucionalmente políticos, jornalistas, indígenas, humoristas e mesmo pessoas comuns, simplesmente por apoiar temas de direita, sem sequer lhes informar o crime cometido ou oportunidade de defesa? Isso não conta? Isso não aconteceu?
    E a intromissão em assuntos do Executivo e do Legislativo?
    Isso também não aconteceu?
    Onde está a defesa dos poderes constitucionais?
    Onde estão aqueles que bradaram que não bateriam continência a um ladrão?
    Será que os generais são incapazes de enxergar que, validando esta eleição, mesmo com o descumprimento de ordem de entrega dos códigos-fonte, valida-se também esse mesmo método, não só para todas as próximas eleições, para o que quer que seja, perpetuando a bandidagem no poder, assim como corrompendo futuros plebiscitos e decisões populares para aprovar/reprovar qualquer grande projeto de interesse da criminalidade?
    NÃO HAVERÁ MAIS ELEIÇÕES HONESTAS!
    A bandidagem governará impune, e as Forças Armadas, assim como já ocorre com a Polícia Federal, serão vistas como cães de guarda que asseguram o governo ditatorial.
    O povo nunca perdoou os traidores nem os burros.
    Não vai ser agora que irão.
    Ah, sim, generais:
    Entrarão para a História!
    Pela mesma porta que entrou Calabar.
    QUE VERGONHA!
    Assina:
    Brigadeiro Eduardo Serra Negra Camerini

    1. Roberto Doglia Azambuja
      Roberto Doglia Azambuja

      As Forças Armadas eram o símbolo do patriotismo. Enganaram o povo.

    2. Suzel Belmonte
      Suzel Belmonte

      FFAA sumiram, se escondendo de todas as formas. Não adiantará, nunca esqueceremos da TRAIÇÃO e COVARDIA. “Braço FRACO, mão INIMIGA”

    3. Teresa Guzzo
      Teresa Guzzo

      Obrigada Brigadeiro pela excelente reflexão, expressou com verdades o sentimento do povo brasileiro. Esperamos e contamos com as forças armadas,essas nós abandonaram em um momento difícil e delicado para o Brasil.Dificil esquecer.

      1. Teresa Guzzo
        Teresa Guzzo

        Obrigada Brigadeiro pela excelente reflexão, expressou com verdades o sentimento do povo brasileiro. Esperamos e contamos com as forças armadas,essas nós abandonaram em um momento difícil e delicado para o Brasil.Dificil esquecer.

  30. IMP
    IMP

    *O PORÃO*
    Não, definitivamente não… não queríamos passar por isso, adiamos o quanto foi possível, até demais, mas quando soa o relógio sagrado do tempo das coisas, não há muito o que fazer. Chegou a hora da *faxina no porão*.
    Descendo as escadas, ao se abrir a porta e deixar o primeiro raio de luz entrar, é assustador ver tanta poeira, teias de aranha, ratos e baratas fazendo a festa.
    “Luz começando a invadir a sombra”: é exatamente este momento nacional que estamos vivendo. Analisando desta perspectiva constatamos que não teria o menor cabimento a reeleição do Bolsonaro. Também não faria sentido aplicar o Art. 136 ou 142 da CF, para evitar o desastre que a passos largos se aproxima.
    Obedecendo à inexorável e perfeita cronologia do Universo e da Vida, teríamos sim que passar por tudo isso e um pouco mais. Precisaríamos descer ao porão da pátria amada, para que *TODOS* constatassem com seus próprios olhos a absoluta sujeira entranhada na turma que está, com afinco e rapidez, se esforçando para destruir a nossa nação.
    É óbvio demais, mas todos, como São Tomé, precisaríamos *ver* (incapacidade, corrupção, conchavos, escárnio, censura e abuso) *para crer* que bandidos e criminosos não se regeneram com o passar do tempo, apenas ficam mais velhos… e mais nocivos.
    Do ponto de vista de um processo de limpeza, tudo o que está ocorrendo de trágico está absolutamente correto. Provavelmente a imundície terá que ficar ainda mais visível e deverá produzir mais alergias, incômodos, doenças ou até óbitos.
    *P.:* Quanto tempo levará essa bagunça?
    *R.:* O tempo necessário para a maioria do povo entender que, de bandidos, só podemos esperar mentiras, crimes, roubos e assassinatos.
    A visão do porão imundo e pestilento não poderia ficar restrita a alguns. Para evitar controvérsias, para atenuar a discórdia que tem separado familiares, amigos e irmãos, para que o povo possa alcançar a paz, seria imperioso acontecer o que está acontecendo, a sujeira precisaria ser esfregada na cara de *TODOS*.
    Por ora, rendamos graças a *DEUS* que, no comando de todas as coisas, está proporcionando ao povo brasileiro a oportunidade abençoada de olhar a verdade nua e crua. É impossível começar uma faxina sem que primeiramente tenhamos a exata noção do que precisa ser limpo.
    Desconheço a autoria.
    “Homens fortes criam tempos fáceis e tempos fáceis geram homens fracos, mas homens fracos criam tempos difíceis e tempos difíceis geram homens fortes”.
    Segundo as legendas, dos 513 deputados que estão na Câmara, apenas 28 se elegeram com os próprios votos. Os demais se beneficiaram com os votos dos puxadores de seus partidos ou federações.

    1. Suzel Belmonte
      Suzel Belmonte

      Muito bom, IMP. Na faxina, antes de deixar a casa “brilhando”, é preciso botar tudo “patas arriba” para ver toda a sujeira e poder limpar bem. Oxalá, que todos enxerguem a sujeira.

  31. Marcus Borelli
    Marcus Borelli

    No caminhar deste desgoverno uma coisa pode ser dita: não vai durar muito. Outra coisa talvez seja a pá de cal nos desgovernos de esquerda. São incompetentes e corruptos.

  32. maisvalia
    maisvalia

    Luladrão continua ladrão, picareta, mentiroso, pulha e ganso da ditadura

  33. SERGIO RODRIGUES MARTINS
    SERGIO RODRIGUES MARTINS

    Excelente resumo! Pior que ainda vai piorar e muito!

  34. Felipe Correia
    Felipe Correia

    Excelente matéria. Aí está todo o desgoverno petralha em 3 meses. E pensar que ainda temos pelo menos 3 anos e 9 meses. Brasil está em queda livre e só vai piorar. Mantenham-se firmes, patriotas!

  35. DONIZETE LOURENCO
    DONIZETE LOURENCO

    Parabéns aos jornalistas Silvio Navarro e Cristyan Costa pela excelente matéria.
    Inacreditável que em pouco tempo nos transformamos em um barco a deriva.

  36. Teresa Guzzo
    Teresa Guzzo

    O governo Lula 3,já nasceu falido,o que esperar de um ladrão ,lavador de dinheiro,corrupto e apoiadores de bandidos.Nada,absolutamente nada.A diferença abissal da gestão de Tarcísio de Freitas no estado de São Paulo com o atual presidente está aí para quem sabe ver.Esse governo não vai ter como sustentar os números apresentados nessa excelente matéria de Sílvio Navarro e Cristyan Costa.

    1. Mara Nadia Jorge Mattos
      Mara Nadia Jorge Mattos

      Parabéns pelo brilhante texto, retratou com detalhes o desgoverno do descondenado. Como vale ser assinante.

  37. Paulo Miranda
    Paulo Miranda

    Por isso assino com bastante orgulho a Revista Oeste!!! Parabéns pelo impecável texto, Sílvio Navarro!!!

    1. Jose maria soares
      Jose maria soares

      Os “Progressistas” nos levando de volta ao passado capitaneado pelo Odorico semi-analfabeto

      1. Vicente Rodrigues Oliveira filho
        Vicente Rodrigues Oliveira filho

        Enquanto os generais se submeterem ao famigerado chefão da corrupção , o pior bandido que apareceu pra administrar a nação , Lula da Silva, sem moral , sem dignidade e sem preparo , continuará a imprimir um rumo de miséria e desmandos em nossa pátria!!! E sim !! Os generais são os verdadeiros culpados pelo que está acontecendo com o país!! Eles traíram a patria e a colocaram no rumo do desastre total !!! Algo precisa acontecer logo , ou o Brasil deixará de existir !!!!!

Anterior:
Eduardo Kaik, atleta de fisiculturismo: “Como 20 ovos todos os dias”
Próximo:
Carta ao Leitor — Edição 218
Newsletter

Seja o primeiro a saber sobre notícias, acontecimentos e eventos semanais no seu e-mail.