-Publicidade-

Para entender a Era Maia

Cama feita com 'fake news' de grife é berço esplêndido

Após mais de quatro anos na presidência da Câmara dos Deputados, encerrou-se a Era Rodrigo Maia. Foi um período denso da História do Brasil e do mundo — sim, Maia foi uma figura internacional (no mínimo) —, período este que será objeto de estudos meticulosos nos próximos séculos. Ainda é cedo para alcançar a real dimensão do legado, mas segue aqui um rascunho dos símbolos basilares dessa prodigiosa era:

    1. Instado por lobistas e grupos de interesse, Rodrigo Maia desfilou com desenvoltura na passarela do Plano Janot & Joesley — uma tentativa tosca de virada de mesa fantasiada de resistência democrática e combate à corrupção. Depois confessou docemente as artimanhas, afirmando que se quisesse “teria sido presidente no lugar do Michel”. A Era Maia desmoralizou a conspiração;
    2. Mesmo tendo chorado na entrada e na saída, Rodrigo Maia ficará na história por conta de outro momento muito mais eloquente e repleto de significado cívico: o choro diante do discurso de Alexandre Frota. Você poderia argumentar que é normal chorar de emoção diante da verve de um grande tribuno, mas você não está entendendo: não havia tribuna. Estavam todos apertados numa salinha, com o governador de São Paulo, João Doria, recebendo o bravo dissidente Alexandre Frota no PSDB — partido de boas maneiras que não transige com grosseria. Maia caiu em prantos com a esperança num Brasil civilizado transbordando-lhe pelos olhos;
    3. Quem chora também faz chorar. Muitos brasileiros certamente foram às lágrimas com o discurso de Rodrigo Maia da presidência da Câmara desejando feliz aniversário ao “presidente Lula”. Todo mundo sabe que aniversário é o dia de esquecer todos os crimes cometidos pelo aniversariante, especialmente se esses crimes estiverem sentenciados com pena de mais de 20 anos de prisão. Mais especialmente ainda se esses crimes tiverem causado a maior recessão da história do país e tiverem levado sofrimento ao povo que você (Rodrigo Maia) está fingindo defender ao tentar afetar um charme “meio de esquerda” — o que vai te render umas manchetes na imprensa amiga. A Era Maia provou que um verdadeiro estadista vive de manchetes arranjadas;
    4. Rodrigo Maia chegou a ser destaque na imprensa internacional (pra você que não estava acreditando na importância planetária desse grande brasileiro) como líder da resistência democrática no Brasil. Pesquisa aí. Você vai achar uma tonelada de matérias apresentando-o como o fiel da balança, o homem que impedia o Brasil de atolar no pântano fascista, o primeiro-ministro de fato salvando os brasileiros dos homens maus, perversos, brancos e muito brancos. Na verdade era um fofoqueiro espalhando intrigas e tentando dinamitar na base do chilique uma equipe preparada para conduzir a agenda de reformas do Estado. Mas quem se interessa pela verdade? Historiadores do quarto milênio provavelmente escreverão tratados sobre Rodrigo Maia como um dos pais fundadores da falsidade como ética;
    5. Milhões de pessoas foram às urnas e depois às ruas pedindo reformas, especialmente a da Previdência, entendendo que esse era o caminho para salvar o país do colapso. O projeto político escolhido nas urnas para administrar o país defendeu, formulou e entregou a reforma para discussão no Parlamento, apoiado pelas ruas e pelas redes. A reforma foi aprovada. O pai dela é Rodrigo Maia. Duvida? Pesquisa aí. As manchetes providenciais da imprensa amiga não te deixarão na mão.

Resumo da gloriosa Era Rodrigo Maia: cama feita com fake news de grife é berço esplêndido. Ficar deitado eternamente nele requer um pouco de talento.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

54 comentários

      1. Botafogo sempre foi- perdoem o adjetivo ( ou foi substantivo?) um escroto. Merece c louvor a latrina da história.

  1. Caro Repórter,

    Não sei mais quem foi e é mais prejudicial ao povo brasileiro:
    O Lula e seus asseclas ou o ” social democrata fabiano filósofo tupiniquim moreno metido a francês” Fernando Henrique Cardoso e suas crias como Maias, Dorias, Moros, Mandetas, Alcolumbres, Alquimins, Moraiss, etc.
    Como disse Hemingway ” – Quem estará ao seu lado nas trincheiras? – E isso importa? – Mais que a própria guerra”!
    Atenciosamente Ciro Barros São Paulo Capital

    1. Parada duríssima, meu caro Ciro. Ora vejo os piores demônios entre os “fabianos” engravatados do PSDB e ora entre os sovacos fedorentos e barbas por fazer do PT…

      1. Parabéns Fiúza, brasilidade e sangue verde e amarelo efervescente em suas veias assim como o todos Brasileiros patriotas que querem o melhor para nosso BRASIL. Parabéns!!!

    2. Acho que é o Fabiano tupiniquim. Talvez o único na época que soubesse que Brasil não tinha condições para oferecer dois turnos presidenciais. Ele o fez para saciar sua vaidade. Mas veja o que veio depois: dois turnos lula e dois turnos Dilma, cujo desfecho foi Bolsonaro. O atual só existe por causa dos dois primeiros: os petistas. Portanto, FHC, o filósofo, é o verdadeiro e o único criminoso neste enredo.

      1. Fiuza, maravilhoso e cirúrgico como sempre.,👏👏👏👏👏👏

    3. Rodrigo Maia teria q ser preso acusado de sequestro; esse esquálido sequestrou as principais pautas q faria o Brasil avançar e por conseguinte, assessorado por seu bando algemou o presidente da República. Rogamos agora q o Artur lira e Rodrigo Pacheco liberem do cativeiro o PR e o livre das algemas com a marca de Rodrigo Maia. Quiçá isso aconteça. Parabéns Fiuza.

  2. Lerei no final de semana mais detidamente. Estou com bastante trabalho agora, preparando uma mobilização de obra nova.
    Mas a maior obra do Maia e seus companieiros, obra no sentido fétido da palavra, está fazendo UM ANO.
    Alí concluímos tratar-se de um crápula sem remédio, sem ivermectina ou hidroxicloroquina. Estão curiosos?
    Aquela reunião na terra de Anne Hidalgo, presentes Tofolli e Dória, um dia quem sabe venha à tona tal conspiração contra a Pátria.
    Enquanto isto a rede globolixo tratava de propagandar sua globeleza, em plena intromissão no Brasil da PESTE CHINESA.
    Jamais o povo brasileiro esquecerá o filho de César, o Chileno.
    Que as urnas nas próximas eleições lhe sejam amargas.
    Vagabundo que boicotou as nossas famigeradas pautas anticorrupção.
    Tenho quase 70 anos mas verei os valores da minha querida pátria BRASILEIRA a cada dia serem resgatados seu palhaço!!!
    O que dá em Chico dói em Francisco(Maia). Pergunte ao Paulo Betti onde vocês não erraram que ele sabe.

    1. Põ !!!! Felicíssimo p assinatura!!!! No meio de quem eu fiquei???? Só feras!!!! Vendo em cada comentário um comentarista/colunista!!! Sentindo-me muito bem acompanhado!

  3. Vivíamos em uma polarização entre PT e PSDB.
    Confesso que até tinha uma certa simpatia pelo PSDB, aparente opositor do PT, nas figuras de FHC, Serra e Alkimin, porém após a eleição de Bolsonaro ficou tudo bem mais evidente, os opositores se unindo “para o bem maior à nação”, quanta falsidade e hipocrisia, o bem maior que lhes interessam é para seus projetos pessoais e não de nosso país.

    1. Não me perdoo por ter sido um idiota por 02 décadas. Moro em São Paulo. Desde 1994 o estado vem sendo destruido pelos hipócritas psdbistas. Começõu com Mario Covas, até Dória , o hipocrita maior, junto com FHC , sendo este, o maior enganador e criador da esculhambação e destruição das Universidades Federais e da USP, permitindo que o Gramscismo se instalasse. Enquanto PT roubava o Brasil através seus esquemas no RJ e outros estados, o PSDB fazia pior, roubando SP e MG, fingindo-se oposição ao psololulopetismo. Enganaram por mais de 20 anos. Gente da pior espécie, e com meu voto !!!! Tudo acobertado pelos companheiros, farinha do mesmo saco, sendo que o PSDB, mais imundo, pois usava fraque e cartola !! Destruiram São Paulo e Minas Gerais !! Não precisaram entrar no Petrolão…..Suas estatais lhe deram até mais, pois não estavam no foco !!! E protegidos pela Folha, Globo e Estadão ! PSDB, o partido da esgotosfera !!!

  4. Excelente texto Fiúza, como sempre. Entretanto, poderia ser mais justo e lembrar que Maia, do alto do seu conhecimento de estudante de segundo grau, ensinou (ou tentou) economia ao Ministro Paulo Guedes, apenas Doutor pela Universidade de Chicago.

  5. Caro Fiuza, peço a você que escreva aos leitores da Oeste um texto explicando como foi que o Nhonho/Botafogo, eleito deputado federal com míseros 74 mil votos, conseguiu chegar à presidência da “câmara dos deputados. Porque o resto é do conhecimento de todos.
    No longo (e trágico) período em que lá ficou, esse canalha da pior estirpe só fez prejudicar o Brasil. Sentou o gordo traseiro sobre o Foro Privilegiado e a Prisão em Segunda Instância. Achou (junto com o outro canalha, vulgo Batoré, que logo estará de volta ao orifício retal da Amazônia, de onde aliás nunca deveria ter saído), que conseguiria (com a ajuda de alguns integrantes da pocilga conhecida como “stf”) atropelar e rasgar (mais uma vez) a nossa Constituição.
    Infelizmente deverá se reeleger daqui há dois anos (afinal o Collor está aí pra nos mostrar que “neztepaíz” tudo é possível), a não ser que o voto distrital seja implantado.

    1. Uau!!!!,👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼 Estupendo!!! Uma coisa que merece ser investigada em detalhes é a relação desse Abutre com a Globo

  6. Com certeza, Rodrigo Maia uma figura sem brilho, que desejava aparecer através das palavras e da imprensa que o adorava, quando jogava suas palavras contra o governo. O cara da síndrome do pescoço vai voltar para o seu lugar – o ostracismo. Para uns o poder é uma escada para o sucesso e para outros uma escada para o fracasso, essa é a diferença dos líderes. Uns nascem para brilhar e o seu brilho é tão natural e outros nascem para viver nas sombras, para viver de favores, estes são as ratazanas, como Rodrigo Maia.

  7. Nhonho sempre representou interesses da elite que manda no Brasil. De fato ele sempre foi um pau mandado dessas corporações de comunicação! Foi tarde!!!! Se nós, povo, sobrevivemos ao lulopetismo, Joesley, nhonho, Fachin, etc…temos tudo para fazermos um Brasil muito melhor.

  8. Booooooaaaaaaa! Lapidar : “um dos pais fundadores da falsidade como ética.” Esse grande brasileiro poderia agora, longe de tanto trabalho exaustivo na Câmara, dar umas voltinhas nas ruas. As pessoas saberão homenageá-lo assim que o verem.

  9. Fiuza, parabéns., o texto é ótimo, não merece retoque, entretanto, ouso agregar – claro que você não pode impedir, mas prestigiando a hipocrisia que toma conta, sem exceção dos jornalistas, que evidentemente, não é o seu caso – que o Rodrigo Maia, jamais representou o POVO brasileiro, 70 mil votos num universo de 160 milhões de eleitores de todo o Brasil, é nada. No maravilhoso Estado do Rio de Janeiro, que tem 12.400 milhões e quatrocentos mil de votos, não representa nada. Portanto, é zero à esquerda no mundo político brasileiro.

  10. Imagino o “tamanho do choro do Maia” lendo esse artigo do Fiúza. Um lençol seria pouco para conter “o dilúvio” do “Botafogo”. Agora não adiantaria chorar sobre o leite derramado…perdeu e feio! Parabéns pelo artigo.

  11. Rodrigo Maia do período que me entendo como gente e não é pouco, tenho 50 anos, foi o pior parlamentar que já existiu na cadeira de Presidente, digo isso por que, de outros já sabíamos o que esperar, de alguns não havia muito que fazer se já existia compra de parlamentar na cara dura, seja na época de FHC, seja na de Lula ou do Poste de Lula. Mas Rodrigo Maia se colocou logo após a vitória nas urnas em 2018 de um outro modelo de governo, de bastião das tão esperada mudanças que viriam com o apoio do congresso! Resultado: o fake news de parlamentar com 80 mil votos e apelidado de Botafogo, engavetou muitas, muitas propostas que já estariam fazendo muito bem para o País! Ele não só deixou de fazer o esperado como lutou contra! Espero eu, que nas próximas eleições não seja nem lembrado!

  12. Parabéns Fiuza por nos proporcionar em pequeno trecho um histórico desse enganador que nosso saudoso Estadão de outrora, insistentemente elogia como o responsável pela aprovação da reforma da previdência do governo Bolsonaro. Fica claro portanto já que não tinha saída, que a opção CENTRÃO LIRA de coalizão do governo Bolsonaro é seguramente melhor que a opção CENTRÃO MAIA que felizmente foi derrotada. Dá para imaginar como governar com esse tranca pautas, e com decadentes tucanos liderados pelo ressuscitado FHC e pelo mau caráter Dória Lamento ter sido tucano desde a fundação do partido até ter conhecido melhor FHC em seus diários da presidência, sinceros para serem divulgados post mortem ou para quem jamais se atrevesse a fazer campanha tão sórdida contra o governo Bolsonaro. Dória então, fico envergonhado ter apoiado desde as prévias para prefeito de SP.

  13. O incauto Rodrigo “Inhonho Botafogo” Maia ficará marcado na história com o mais inerte, embusteiro e choramingão presidente da Câmara! Corrupto desde o berço, quis e quer, a todo custo, transmitir uma confiança e honestidade que nunca teve, e nunca terá! Seu triste fim será o ostracismo e, quiçá, um carguinho qualquer no colo de um prefeitável carioca. Tchau, querido!

  14. FIUZA descreveu a ERA NHONHO, digo MAIA com grande sabedoria e exatidão.
    para nossa sorte MAIA chorou na saída, pois se tivesse ficado, quem estaria chorando seria o povo brasileiro.

  15. Veremos como o povo carioca irá responder a isso nas urnas ano que vem. Muitos dos eleitos pelos cariocas mostraram sua real face nos últimos tempos. Tomara que aquele povo consiga se livrar dos maias e muitos outros que tanto mal já fizeram ao resto do Brasil. Não é fácil, pois os donos dos partidos sabem muito bem usar o famigerado coeficiente eleitoral e manipular o voto do povo. As escolhas que temos nos levam a votar no menos pior, o que gera essa porcaria que se aninha no congresso e que mesmo não sendo a maioria, ainda manda e desmanda, fazendo quase tudo para benefício próprio ou da sua casta. Que consigamos nos livrar da outra metade ruim do congresso nas próximas eleições.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês