Antônio Mariz | Foto: Divulgação/ Estadão Conteúdo
Antônio Mariz | Foto: Divulgação/ Estadão Conteúdo

Doutor em cinismo

Advogado de bandidos irrecuperáveis ganha o prêmio reservado à frase mais cretina da década

Por ser amigo do presidente da República, o advogado Heráclito Fontoura Sobral Pinto recusou a vaga no Supremo Tribunal Federal que Juscelino Kubitschek lhe ofereceu no primeiro ano de mandato conquistado nas urnas. Contestada pela feroz oposição liderada por Carlos Lacerda, a vitória de JK em outubro de 1955 foi assegurada também pela mobilização de Sobral Pinto e outros juristas que, em defesa da Constituição e da vontade popular, destroçaram as vigarices urdidas por chicaneiros a serviço dos golpistas. Ao justificar a recusa, o convidado ponderou que a indicação para o STF poderia ser interpretada como um agradecimento do presidente, que havia apoiado “em defesa da legalidade presente, não em busca de favores futuros”.

Por ser amigo do presidente da República, o advogado Antônio Claudio Mariz de Oliveira mandou encomendar o terno azul-Brasília quando o impeachment de Dilma Rousseff era apenas um brilho nos olhos de Marcela Temer. Enquanto ganhava força o movimento que afastou o poste fabricado por Lula do gabinete que desonrou, Mariz caprichava na pose de ministro (da Justiça, de preferência, mas até da Eucaristia se “o Michel”, como se referia ao futuro presidente, topasse incluir a segunda alternativa no primeiro escalão federal). Três vezes preterido, acompanhou pelos jornais a passagem pelo ministério de Alexandre de Moraes, Osmar Serraglio e Torquato Jardim. Mas o sonho continua, sugere o que anda fazendo para tornar-se amigo de infância de Lula.

A última proeza de Mariz foi encerrar, em 27 de dezembro de 2021, o concurso instituído para premiar a frase mais imbecil da década. Os anos 20 estão em seu começo, mas nenhuma sumidade do ramo conseguirá ultrapassar a marca estabelecida, com apenas nove palavras, por esse colosso do Prerrogativas — ajuntamento de bacharéis em direito que enxergam uma Madre Tereza de Calcutá no mais medonho serial killer de filme americano. O surto de cretinice já foi desmoralizado pelo ótimo Caio Coppolla em seu artigo de estreia nesta Oeste. Mas o vídeo que documenta o momento histórico irrompeu na internet quando eu estava longe, e peço licença para revisitar a noite do espanto.

Lula chefiou o maior esquema corrupto de todos os tempos. Mas a roubalheira estava consumada, o que que adiantou punir?

O rosto afogueado, o olhar de quem flutua sobre nuvens gloriosamente azuis, as pausas impostas pela busca exasperante da palavra certa — não faltaram sinais de que o orador cruzara a fronteira além da qual são permitidas quaisquer obscenidades retóricas. O ator Humphrey Bogart dizia que a humanidade está três doses abaixo do normal. Não se sabe quantos mililitros foram necessários para que Mariz desandasse no surreal: “O crime já aconteceu. O que que adianta punir?”. Enfim abrira o coração o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, a referência imoral do Prerrogativas, o eterno candidato a ministro de qualquer coisa e, desde aquele momento, o autor da mais cretina frase da década. Bandido é coisa que Mariz conhece como poucos viventes. É respeitado por todos os corruptos da classe executiva pelo desempenho na guerra suja movida contra a Operação Lava Jato. Mas craque genuíno joga nas onze. Enquanto lidava com empreiteiros gatunos e assaltantes fantasiados de executivos, encontrou tempo para canonizar os assassinos Suzane von Richthofen e Antônio Pimenta Neves. A discurseira no jantar em homenagem a Lula foi uma declaração de amor à ladroagem vip. Mas seu trecho mais pornográfico resume uma tese que se estende a todas as ramificações da grande tribo dos fora da lei: se a norma legal já foi atropelada, castigar o atropelador é perda de tempo, mania de gente perversa.

Suzane, por exemplo, planejou a morte do pai e da mãe, que supervisionou acomodada num sofá da sala de visitas. A condenação da parricida vai acaso ressuscitar o casal? Não, não vai. Portanto, instalar numa cela essa jovem órfã é pura maldade. Sim, Pimenta Neves executou a ex-namorada com um tiro nas costas e outro na cabeça. Mas o que tira o sono de Mariz é a curtíssima temporada na cadeia do cliente que manteve em liberdade por dez anos recorrendo a rabulices de constranger o mais desinibido 171. Aos olhos do doutor, contudo, ninguém merece mais afagos do que a vítima da maior iniquidade produzida pela Justiça desde o surgimento do primeiro tribunal. Quando Lula foi para o xilindró, a Petrobras já fora saqueada (até havia recebido de volta algumas fatias do imenso produto do roubo). Os empreiteiros tinham embolsado o naco que lhes cabia, alguns até dormiram longas noites na prisão. Sim, Lula chefiou o maior esquema corrupto de todos os tempos. Mas a roubalheira estava consumada, o ex-presidente da República já fora deposto do comando da quadrilha pelos cruéis integrantes da Lava Jato. O crime já acontecera. O que que adiantou punir?

As nove palavras compõem mais que uma frase irretocavelmente cretina. Resumem uma tese grávida de originalidade, que pode desdobrar-se na mais revolucionária proposta do programa de governo do PT no campo da Justiça. Até agora, a menos que tenha sido capturado pela imaginação do ministro Alexandre de Moraes, nenhum brasileiro pode ser preso antes de cometer um crime. Mariz foi muito mais longe: se for assentado por Lula no Ministério da Justiça, e montar sua equipe com as sumidades do Prerrogativas (Prerrô, para os pais fundadores), não será preso mesmo alguém que resolver metralhar às 3 da tarde aquela multidão que circula pelas calçadas da Avenida Paulista e, em seguida, sentar-se no meio-fio para consumir em paz um saquinho de pipoca. Por falta de punidos, a população carcerária deixará de existir. Por se tornarem desnecessárias, as cadeias serão demolidas e os terrenos vazios, fraternalmente repartidos pelo MST e pelo MTST. O único problema é que o fim do risco de cadeia provocará o sumiço da freguesia que garante a sobrevivência dos milhares de advogados que ganham a vida tentando provar que todo culpado é inocente — e que não há pecadores no País do Carnaval.

Finalmente ministro, Mariz saberia o que fazer para poupar a categoria profissional do fantasma do desemprego. A frase campeã informa que não lhe faltam ousadia e criatividade. Some-se a isso o buquê de prerrogativas com cara de salvo-conduto e tudo estará pronto para a disseminação de cursos de reciclagem profissional. Instaladas nas sedes e subsedes da entidade, as escolinhas da OAB transformariam bacharéis desempregados em doutores na prática de crimes sem remorso, sem sustos e sem perigo de cadeia.

Leia também “A esperança venceu a vergonha”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

72 comentários Ver comentários

  1. Só mesmo um sabujo do criminoso Lula pode dizer uma canalhice dessa grandeza. Como bom bajulador, o jurista babá de corrupto, se colocou do tamanho do lula. Mariz é uma vergonha!

  2. Tchê… como não tenho outro canal para falar de ti, vai aqui mesmo. A minha esposa conseguiu ser assinante do Brasil Paralelo e ontem recebeu a senha. Aí, a primeira matéria vista foi a tua entrevista. Sem dúvida um depoimento marcante e que deixa os pingos nos is. Depois, pretendemos ver aquela sobre índios e a “conquista” portuguesa no descobrimento do Brasil. As duas matéria tem muito a ver comigo e minhas humildes pesquisas. A que deixo marcada aqui é sobre a confusão da esquerda. Sempre defendi que existia no período militar duas correntes principais: a comunista armada e sanguinária e a outra democrática. Uma, como a da Dilma e ZéDirceu pregava a revolução armada, com assaltos, sequestros, guerrilhas e outros cirmes contra a humanidade. A outra turma, como a do Ulisses e Tancredo Neves (e até o Brizola) queriam eleições diretas, abertura, constituinte, etc. Fui da época a luta pela UNE, mas fazia parte do grupo que não aceitava luta armada. Ou seja, eu era contra a ditatura militar, mas buscando a luta pelo jogo democrático, o que aconteceu. Meu pai perdeu o cargo da REceita Federal e um dos meus livros foi queimado na editora, três dias antes do lançamento (Santa Paciência). Nunca tibe um parente que fosse comunista e desejava luta armada. Pois a esquerda no Brasil, incluindo o PT fez de tudo para confundir a cabeça de muitos brasileiros para que se tivesse a narrativa que a oposição ao regime militar era tudo igual, ou seja, tudo da mesma turma, o que não é verdade.Assim, pelo que estou vendo, tanto a OESTE como o Brasil Paralelo estão tentando mostrar o outro lado da moeda, fatos escondidos, ocultados e censurados que são da verdade e das múltiplas visões de personagens que fizeram a HIstória no Brasil. Parabéns pelo teu conteúdo jornalístico (fui também dessa área, sem ter diploma e trabalhando mais em rádio).

  3. PARA UM ADVOGADO DIZER UMA BARBARIDADE DESSAS HÁ SOMENTE DOIS MOTIVOS: OU SE TRATA DE UM AUTÊNTICO CANALHA E, PORTANTO, DEVERIA
    SER EXPULSO DA OAB, OU JÁ ESTÁ EM ADIANTADO ESTADO DE ESCLEROSE
    IRREVERSÍVEL.

  4. Infelizmente, esse é só um entre tantos canalhas abrigados pela OAB.
    A OAB virou esse antro de canalhas oportunistas, loucos por um naco de poder.

  5. A minha grande preocupação é a provável candidatura de alcóolatras a Presidente da República. Se bêbados não podem dirigir carro, como dirigirão uma Nação ?

  6. Maravilhoso artigo do melhor jornalista do Brasil na atualidade. É inimaginável para mim a violência e a perseguição que vc deve sofrer @Augusto Nunes!!! Muita força e muita saúde para vc continuar a vencer e a mostrar com estilo a verdadeira cara hedionda deste Brasil capturado pelas elites do estado.

  7. Um tarado estupra a mulher de um nobre divogado de porta de cadeia…. Bah, mas o membro ereto já adentrou impiedosamente a nobre perereca da esposa do dito divogado, sendo que este não pestanejou em dizer, de que se adianta punir o culpado, se o coito já foi consumado. Tem certos trastes que valeriam ter sido descartados pelo ralo ao invés de fecundados.

  8. Excelente crônica do grande jornalista Augusto Nunes. Enquanto o rábula Mariz ganha o prêmio reservado à frase mais cretina da década, Augusto Nunes ganha o prêmio de melhor cronista da década. Parabéns Augusto Nunes!

  9. Infelizmente isso é Brasil como o seu pior STF dos últimos tempos, que foram escolhidos a dedo podre de ex-presidentes como FHC, LULA, DILMA e por último o TEMER que nos indicou essa beldade chamada Alexandre de Moraes, enfim é uma vergonha que não tem mais limites e não escondem mais, pois sabem que no Instituto Lula, outrora STF, lá só tem amigos e camaradas que irão livrar qualquer coisa dessa turma. Enquanto isso o nosso glorioso SENADO calado e vivendo em conluio com o STF, um segurando na mão do outro e vamos desrespeitar a vontade a CONSTITUIÇÃO, pois não seremos barrados por ningúem, o céu é o limite.

  10. Deixa eu ver se entendi… Então, se algum meliante invadisse a casa desse pseudo advogado e cometesse latrocinio ou estuprasse alguém e fosse pego uma semana depois ele recomendaria solta-lo, pois o crime ja teria sido cometido. É isso??

  11. Perfeito Augusto Nunes. Com mais de 70 anos vividos, nunca imaginei que ouviria de um advogado com um certo sucesso e alguma cultura, umas obscenidades sem adjetivos para classificar.

  12. A falência moral extingue junto o pudor , a vergonha , exibe a canalhice, a desavergonhada falta de respeito com a população de bem .
    A gravata , o terno caro ,são apenas camuflagem para Homens, que de há muito tempo perderam a capacidade de se portarem como tal , só envergam esta pobre , triste e patética fantasia para enganar apenas a si mesmos.

  13. Na República dos Bacharéis, com uma população composta por mais de 30% entre analfabetos, semianalfabetos e analfabetos funcionais, os mais espertos ficam com o butim.

  14. “O crime já aconteceu. O que que adianta punir?”…Mariz, acho que vc se esqueceu que prestou juramento na OAB para atuar na advocacia…atua como a pior escória da sociedade justificando sua insanidade como psicopata profissional …

  15. Augusto, magistral como sempre. Seu texto desnuda a falencia do Direito no Brasil, a podridão que se transformou a oab( propositadamente em minusculo), o recem parido prerrogativas(kkkk), enfim, como uma profissão se auto achincalha, levando profissionais honestos a serem identificados com essa canalhice explicita. Excetuando alguns poucos profissionais realmente identificados com a realidade, a grande massa de criticas a esses absurdos NÂO partiu do meio juridico, o que configura uma preocupação a mais, e justifica a afirmação do inicio do texto como falencia do Direito

  16. Parabéns Grandes Jornalistas Augusto Nunes e J. R. Guzzo pelos brilhantes artigos dessa semana na revista Oeste. Vocês arrasaram.

  17. Magistral como sempre, Augusto ! Mais uma vez, pondo “Os Pingos nos Is” !
    Esse Dr. Mariz, a deduzir pela frase idiota que proferiu, quando está calado é um poeta, permitindo-me parafrasear o ex-craque Romário, hoje senador da República.
    Parabéns, Mestre Augusto Nunes !

    1. Provérbio 17:28 (é sempre bom beber na fonte e ter informação correta de onde vem a inspiração da frase). Com todo respeito, neste mister, usar a referência do Romário me parece raso.

  18. No frigir dos ovos, o Brasil tem um grande, mas único problema, a turma da justiça, seja de que nível for. Se ela funcionasse, nossas instituições seriam outras e o País tb.

  19. Nunca é demais lembrar do dr. Sobral Pinto.
    Hoje em dia é necessário invocá-lo. Que seus pensamentos e ações nos orientem e nos deem coragem para seguir o bom caminho.
    Você, Augusto, continuem a mencioná-lo no que escreve e fala. Poucos brasileiros foram e são tão dignos.

  20. Augusto Nunes. Boa tarde!!
    Eu vi e ouvi o vídeo desse imoral, travestido de advogado!!
    Sendo assim, se o crime foi feito, para que punir e para que serve a Justiça? Para crimes futuros?
    É uma desonra para o povo brasileiro conviver com uma classe de advogados desse “quilate” (ou seria desse que late?).
    Estamos muito mal… o Brasil vai mal. Infelizmente, acho que não há esperança!
    Perdão a todos pela desesperança!

  21. O Antonio Claudio Mariz de Oliveira que conheci como principal amigo, compadre e formação jurídica com meu saudoso primo, tinha outro comportamento, humildade e saber jurídico. Não entendo o que atormenta essa classe de inúteis juristas do prerrogativas, da qual atualmente Mariz participa. Terão receio que Bolsonaro os investigue e faça uma varredura de suas movimentações atípicas pelo COAF?. Terão receio de serem considerados cumplices de marginais?
    Enfim, depois de vermos Alckimin, que muito admiramos no passado como ex tucano desde a fundação do partido de Montoro e Covas, propor-se vice de Lula com o apoio dessa classe de inúteis juristas, tudo pode acontecer.
    Fui tucano até 2019 ano que os maus caráter FHC e Dória se revelaram, e ainda como tucano votei em Bolsonaro no 1o. turno e entendo que não temos outra condição senão votar novamente em Bolsonaro. Pior que não entender o que motiva Mariz a insensibilidade de não enxergar o mal que comete à sociedade com essa suas atuais manifestações, é portanto, Alckimin, que reconheço conservador, extremamente religioso, liberal e respeitoso, aliar-se ao Lula, quando entendemos que poderia formar uma chapa vencedora da centro-direita com Bolsonaro/Alckimin em 2022 e Alckimin/Bolsonaro em 2026, para nossa salvação de uma América Latina totalmente da esquerda destruidora.

  22. “Consummatum est” murmurou Jesus Cristo ao morrer na cruz, provavelmente em aramaico, sua lingua mãe, acusado de subversão. Mas era outro contexto completamente diverso. No caso do ladrão de Garanhúns, em Pernambuco, o famoso Nove Dedos, a consumação de seus crimes lhe daria a liberdade, coisa que Jesus Cristo absolutamente não teve e nem praticou crime algum.

    1. Nas redes sociais sumiu um vídeo onde o ex-presidente Inácio discursava para uma plateia abobalhada: “… todos vocês sabem que na hora que o povo teve que escolher entre o honesto Jesus, aquele povo preferiu Barrabás… e quem disse que isso não pode se repetir?”. E foi aplaudido pela abobalhada plateia! Se alguém ainda tiver salvo esse vídeo, é hora de publicar. Meu medo é que os bons venham a concordar com isso.

  23. Ruy Barbosa, Sobral Pinto ícones da advocacia devem estar assombrados com a mediocridade desse cafajeste que se diz advogado. Nunca passou de um picareta.

    1. Eu até entendo que idiotas falem demais. O que eu tenho dificuldade de entender é o que leva os “sensatos” a aplaudirem essas idiotices.

  24. Amigos HONESTOS,
    é lamentavel ver pessoas com SABER JURIDICO CHEGAREM A ESTE PONTO.
    Sera que no STF POSSUIMOS DRs. com este pensamento com este tipo de ação ????
    PRECISAMOS ACREDITAR NO BRASIL E MUDAR !!!!!

    1. Chamar esse seu colega de doutor é uma obscenidade sem tamanho. Se a sua entidade de classe (OAB) fosse séria, cassaria (caçaria) sua licença !

  25. Acredito que canalhices e canalhas sempre existiram, mas o aumento absurdo na incidência de novos casos deve estar relacionado à leniência demonstrada por alguns ministros do STF. Parece que o que era considerado vergonha passou a ser motivo de orgulho.

      1. Que vergonha!
        Noé Azevedo, Plinio Barreto Adriano Marrey, Paulo Brossard entre outros estão revirando no túmulo. Sobral Pinto que falta você nos faz!

  26. Já tive oportunidade de afirmar que sempre tive admiração pelo Dr. Antonio Cláudio Mariz de Oliveira. Porém, encontro-me estupefato pelo seu comportamento, invadido por uma decepção enorme. Não se trata de ser contra ou favor do Presidente Bolsonaro. Mas, prestigiar quem quer implantar o socialismo (ditadura, para ser mais claro), fechando os olhos à corrupção então existente, é um verdadeiro acinte, se é que assim pode dizer, aos que querem uma Pátria melhor. Até ti, Dr. Antonio Cláudio, paladino do Direito, nos traíste?

  27. O quê a gente poderia esperar de CANALHAS!!
    Já falei…TEM DE HAVER UM CUSTO SOCIAL EM GENTE QUE ACREDITAM e APOIAM esse CANALHAS SOCIALISTAS…
    DEMITAM!
    De suas empresas, lares e circulo de amizades…
    Pessoas WOKE são tóxicas

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.