Produção industrial do Brasil sobe 8% em julho

Entre outros pontos, houve aumento de 42% na fabricação de bens duráveis
-Publicidade-
Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL | IBGE Produção industrial

Entre outros pontos, houve aumento de 42% na fabricação de bens duráveis

produção industrial
Cenário positivo deve se repetir neste mês | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
-Publicidade-

Acima da expectativa de 6%, a produção das indústrias brasileiras aumentou 8% em julho sobre junho, aponta o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No total, 25 das 26 atividades monitoradas pelo IBGE cresceram, com destaque para o avanço de automóveis, da metalúrgica e da extrativa. Além disso, neste mês, a expectativa é que o cenário seja positivo por causa da flexibilização das medidas de isolamento social, que vai estimular o consumo e reaquecer o mercado. Conforme economistas do mercado financeiro, o avanço será entre 4% e 6%.

Entre outros pontos, houve aumento de 42% na produção de bens duráveis em julho. Alguns segmentos registraram altas expressivas em comparação com o período em 2019. São os casos da linha branca (máquinas de lavar, geladeiras e fogões), com expansão de 28,7%. E os da chamada linha marrom (TV e som), com 27,3%. Há registros positivos na fabricação de motocicletas (6,6%), móveis (5,7%) e demais eletrodomésticos (2,6%). As boas notícias também se estendem às exportações brasileiras. Conforme noticiou Oeste, elas cresceram US$ 6,6 bilhões em agosto.

Leia também: “Por onde virá a retomada?”, artigo publicado na edição n° 12 de Oeste

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comments

  1. Aqui onde moro falta piso, azulejo, cimento, entre outros materiais. Meu desejo é que a economia dê um bom salto quantitativo e qualitativo. Muita gente precisando emprego.

  2. Se observarmos 2020 veremos q em janeiro foi investido tudo o q podia e q não podia no caso Queiroz. Quando chegou a pandemia foi o orgasmo da galera. Todos contra o genocida. Moro, Mandetta, Soros, Globo, Lula, FHC, etc.., até pq era a oportunidade d mostrar q eles tinham razão, como um cara q fala o q pensa poderia representar o povo brasileiro? diziam aos quatro ventos “esse presidente é uma vergonha internacional”. Quem lembra o “e daí”, amplamente usado contra bolsonaro. Mandetta e Moro unidos na torcida pela destruição do pais, com esperança de saírem como heróis do caos. FHC, Lula a imprensa falando em Impeachment. COVID + prisão de Queiroz, foi festa no quarteirão da canhota, afinal como bolsonaro iria sobreviver a esse ataque impetuoso de todos lados. Governadores, Prefeitos, Midia Nacional e Internacional, Políticos d todos os lados. Mas o PQD resistiu defendeu a cloroquina, focou na economia, preferiu ficar calado diante das acusações. Chegamos hj em 04/09, o pais é o melhor entre os emergentes economicamente, a cloroquina vem tomando espaço no tratamento do covid e d quebra está levando água p o nordeste. O q ficou demonstrado nesse ano é q todas as cobras q estavam no governo, quando viram a oportunidade morderam o presidente, e acabaram aparecendo, os inimigos do Brasil se apresentaram a população, não tem como voltar no tempo, todos viram. E passado tudo isso, nos resta a certeza da escolha do povo nas eleições de 2018, pq vemos a esquerda na Argentina e pensamos “O Brasil poderia estar assim”. O povo acertou, o Presidente acertou!! O Brasil está dando certo!!

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site