Câmeras vão ‘denunciar’ motoristas usando celular no trânsito

O sistema usa inteligência artificial e está em teste na Inglaterra
-Publicidade-
A tecnologia será testada pelos próximos dois meses
A tecnologia será testada pelos próximos dois meses | Foto: Divulgação

Um sistema de câmeras que usa inteligência artificial (IA) vai identificar e capturar imagens de motoristas que usam telefones celulares no trânsito. O sistema está sendo testado pela polícia nas cidades de Devon e Cornwall, na Inglaterra. A tecnologia foi implantada em rotas selecionadas previamente e ficará em teste pelos próximos dois meses.

Segundo o chefe de policiamento de trânsito, Supt Adrian Leisk, as câmeras vão ajudar a reduzir os acidentes provocados pelos motoristas que se distraem usando os celulares enquanto dirigem. “Usar um telefone no trânsito é perigoso e ilegal”, disse. Ele lembrou que a medida foi adotada porque as pessoas ainda ignoram as regras.

O sistema, a partir da IA, tem a capacidade de indicar se o motorista estava usando celular ou se os passageiros não usavam o cinto de segurança. A tecnologia ainda poderá indicar a velocidade exata do veículo.

-Publicidade-

A partir do registro feito pela câmera, a imagem será revisada por um humano. Se uma infração for identificada, o motorista receberá no endereço uma advertência, informou o chefe da polícia.

“Apesar dos avisos e até mesmo de uma mudança na lei que torna ilegal qualquer contato com um celular enquanto dirige, infelizmente ainda há algumas pessoas que continuam ignorando as regras”, observou Leisk.

“Ao adotar novas tecnologias, como o novo sistema, temos a oportunidade de melhorar o cumprimento dessas leis e, consequentemente, tornar nossas estradas mais seguras para todos”, disse Alison Hernandez, comissária de polícia de Devon.

O sistema usa inteligência artificial para identificar o motorista com celular | Foto: Reprodução
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Perguntamos aos candidatos ao governo de São Paulo como acabar com a Cracolândia, reduto de viciados no centro da capital paulista. Veja o que eles responderam:

    *Fernando Haddad (PT):* Essa população de viciados não pode ficar na rua, vamos alugar apartamentos para eles morarem no centro de São Paulo e lhes dar algum dinheiro para comprarem comida.

    *Tarcísio de Freitas (Republicanos):* É necessario promover o acolhimento para reinserção social, com desintoxicação, capacitação, geração de trabalho e renda. Melhorar as condições das comunidades terapêuticas, com proximidade à natureza. Criar “portas de saída” como programas de inserção de pessoas em situação de rua, ex-dependentes e egressos do sistema prisional no mercado de trabalho formal, principalmente em empresas parceiras e em obras contratadas e/ou concedidas pelo Estado.

    https://revistaoeste.com/politica/eleicoes-2022/cracolandia-o-que-dizem-os-programas-dos-candidatos-ao-governo-de-sp/

  2. OK!!
    E OS MOTOQUEIROS???
    andam na calçadas, ciclofaixas, contra mão, enfim, fazem os diabos em nome do “eu tô trabalhando”…
    FORA O MALDITO BARULHO DOS ESCAPAMENTOS adulterados….. NINGUÉM FAZ NADA…porque esses PM ganham lanchinhos…

  3. Mais invasão na privacidade das pessoas. Se a pessoa bater o carro, aí ela deve ser punida, porque bateu o carro culposamente, e não porque tava falando no celular, tava mascando chiclete, tava com sono, tava distraída, etc.

    1. Assino embaixo , a tempos atrás nada disso acontecia , fica a pergunta , será que nos dias atuais atender o celular dirigindo tornou-se tão imprescindível assim ???

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.