Chile inaugura 1ª usina de energia termossolar da América Latina

Projeto fica no Deserto do Atacama, região com maior radiação solar do mundo
-Publicidade-
Cerro Dominador: primeira usina termossolar da América Latina
Cerro Dominador: primeira usina termossolar da América Latina | Foto: Divulgação

O Chile inaugurou nesta terça-feira 8, no Deserto do Atacama, a primeira usina termossolar da América Latina, a Cerro Dominador. Em uma área circular de 1.000 hectares, 10.600 helióstatos, espelhos que seguem a trajetória do sol, refletem e direcionam a radiação solar em direção a um receptor instalado numa torre de 250 metros de altura, a segunda construção mais alta do Chile. Através desse receptor, os sais derretidos circulam a uma temperatura de 560º Celsius, transportando esse calor para um circuito que aciona uma turbina a vapor para gerar eletricidade, diz uma reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

“É uma fábrica que se encontra na fronteira do conhecimento e da tecnologia. Não há planta que tenha tecnologia melhor do que esta”, afirmou o presidente do Chile, Sebastián Piñera, durante a cerimônia de inauguração.

Leia também: “Gestora Perfin cria empresa de energia solar e projeta investimento de R$ 5,5 bi até 2025”

-Publicidade-

O complexo, localizado a 100 quilômetros da cidade de Calama, no deserto com a maior radiação solar do globo, é formado por dois componentes: um sistema fotovoltaico de 100 MW, com 392 mil painéis solares, que está em operação desde 2017, e esse sistema termossolar inovador, com 110 MW de capacidade instalada, o suficiente para abastecer uma cidade com cerca de 380 mil residências. No total, ambos vão gerar 210 megawatts.

Financiado pela União Europeia, pelo banco alemão de desenvolvimento KfW e por um consórcio de bancos internacionais, com um investimento total de US$ 1,3 bilhão, o complexo vai ajudar a evitar a emissão de 630 mil toneladas de dióxido de carbono (CO2) por ano, equivalente à circulação de 135 mil veículos por ano.

De acordo com números oficiais, a participação da energia solar e eólica aumentou dez vezes na matriz energética do Chile nos últimos seis anos. E espera-se que, até 2030, a energia renovável atinja 70% de participação.

Leia também: “Aneel aprova edital de leilão de transmissão de energiaAneel aprova edital de leilão de transmissão de energia”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

  1. O governo brasileiro deveria seguir o exemplo (e certamente irá). O árido nordeste brasileiro reúne condições para que se implante projeto semelhante, guardadas as devidas proporções.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro