Cientistas testam remédios contra o envelhecimento

As pessoas viverão de forma saudável por mais tempo?
-Publicidade-
Centros de pesquisa acadêmica e empresas de biotecnologia estão tentando reverter o envelhecimento
Centros de pesquisa acadêmica e empresas de biotecnologia estão tentando reverter o envelhecimento | Foto: Divulgação/Pixabay

A busca pela juventude eterna é uma das ambições da ciência. Mas será possível reverter o envelhecimento? As pessoas viverão de forma saudável por mais tempo? Pesquisadores estão debruçados sobre essas questões.

Até o momento, os principais candidatos para aumentar a expectativa de vida incluem duas drogas conhecidas: metformina, destinada ao enfrentamento do diabetes; e rapamicina, usada para evitar a rejeição de órgãos transplantados.

Outra abordagem é a classe de remédios chamados senolíticos. Essas drogas eliminam as células velhas que, apesar de morrerem, danificam outras células, provocando falta de resistência física e comprometimento cognitivo.

-Publicidade-

Também no escopo de estudos está uma estratégia chamada reprogramação celular, na qual os cientistas “rejuvenescem” células envelhecidas. Contudo, apesar dos avanços da ciência, a “juventude eterna” ainda está longe.

“Uma pílula mágica que faça a expectativa de vida saltar de 80 para 150 anos ainda não é provável”, disse Steven Austad, diretor-científico da American Federation for Aging Research, ao jornal Wall Street Journal, na terça-feira 11.

O especialista ressalvou, no entanto, que já se pode contar com aumento de 10% a 20% na expectativa de vida além da média atual de cerca de 80 anos nos Estados Unidos para homens e mulheres. “É bastante concebível”, disse.

Centros de pesquisa acadêmica e empresas de biotecnologia estão tentando combater o envelhecimento. Elas são apoiadas, em parte, por um orçamento anual de US$ 3 bilhões para o Instituto Nacional do Envelhecimento dos EUA.

Leia também: “Metaverso: muito além do Facebook”, reportagem publicada na Edição 94 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Pra que isso? Daí aumenta o número de velhos, que na visão da ” ordem mundial”, não produzem e dão prejuízo, então será preciso inventar alguma coisa que mate velhos e doentes.

  2. Será que o mundo atual, que promove aborto, eutanásia, suicídio, controle da natalidade, pílulas, DIUs & cia ltda, vacinas experimentais genéticas, está realmente querendo prolongar a nossa vida?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.