Colar Quantum que promete proteção contra sinal 5G emite radiação perigosa

Objeto põe em risco pessoas que o utilizam por um longo período
-Publicidade-
Colar Quantum é oferecido na internet com a promessa de proteger conta malefícios causados por redes de telefonia celular
Colar Quantum é oferecido na internet com a promessa de proteger conta malefícios causados por redes de telefonia celular | Foto: Reprodução / Divulgação Colar Quantum

Colares Quantum vendidos pela internet prometem proteger as pessoas contra os sinais eletromagnéticos das redes de telefonia celular 5G. Autoridades holandesas, porém, alertaram que o adereço é radioativo.

A ANVS (sigla da Autoridade Holandesa para Segurança Nuclear e Proteção Contra Radiação) pôs o colar Quantum entre uma lista de produtos que emitem radiação ionizante considerada prejudicial para a saúde.

O órgão informou que o objeto só põe em risco as pessoas que o utilizam depois de um longo tempo. Ele emite baixas quantidades de radiação. Mas, a longo prazo, pode causar alterações de DNA e vermelhidão na pele.

-Publicidade-

A Organização Mundial da Saúde informou que as redes de celular 5G, 4G e 3G são seguras, pois emitem ondas de rádio não ionizantes. No entanto, pessoas acreditam que as redes de celular podem alterar o DNA do corpo humano.

Segundo essa linha de pensamento, não foram feitos testes suficientes de longo prazo para constatar os efeitos das redes de celular na saúde humana.

Grupos na Europa já incendiaram antenas de telefonia 5G com base nessas convicções em ao menos 15 países. 

Vendedores oferecem Colar Quantum em sites no Brasil

Vendedores oferecem em sites de e-commerce o Colar Quantum no Brasil por preços que variam de R$ 35 a R$ 200. O objeto também é conhecido como Medalhão Quântico.

Os vendedores afirmam que o objeto é feito com minerais e cinza vulcânica, que teriam a propriedade de proteger contra sinais de rádio 5G.

O Brasil realizou neste ano um leilão para implantação de tecnologia 5G no Brasil.

A autoridade holandesa também emitiu alertas para produtos vendidos na Europa que incluem braceletes para crianças que prometem benefícios para a saúde e máscaras para dormir.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.