Einstein quer estudar eficácia do plasma contra o coronavírus

A utilização do plasma sanguíneo de pacientes curados como forma de tratamento já aconteceu em outras epidemias.
-Publicidade-
Uma bolsa com o plasma sanguíneo
Foto: DiverDave/Wikimedia
Uma bolsa com o plasma sanguíneo Foto: DiverDave/Wikimedia

Estudo já está sendo feito nos Estados Unidos e depende de autorização da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep)

Uma bolsa com o plasma sanguíneo
Uma bolsa com o plasma sanguíneo
Foto: DiverDave/Wikimedia
-Publicidade-

O Hospital Albert Einstein pediu autorização da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) para que possa fazer tratamento experimental com o plasma de pacientes já recuperados do coronavírus. O tratamento experimental só pode ser iniciado após o aval da Conep.

Nos Estados Unidos, a Food and Drug Administration (FDA), a agência responsável por regulamentar a fabricação de medicamentos nos Estados Unidos, já está fazendo tratamento experimental com o plasma sanguíneo para o cura do coronavírus.

O uso do plasma — a parte líquida do sangue — no tratamento de infecções respiratórias já foi utilizado com sucesso no tratamento do mers, em 2012; do sars, em 2003 e no da gripe espanhola, em 1918.

Em entrevista ao Fantástico da Rede Globo, o pesquisador e médico oncologista do Albert Einstein Alessandro Leal afirmou que “esse é um tratamento promissor, visto que a vacina levará de 12 a 18 meses pra gente obter sucesso”, disse Leal.

Embora seja uma esperança, a FDA pede cautela, uma vez que o plasma não demonstrou a sua eficácia em todos os casos.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site