Europa pode ficar sem Instagram e Facebook

A dona das plataformas ameaçou retirar as redes sociais do continente se não conseguir transferir os dados de usuários para os EUA
-Publicidade-
Os reguladores da União Europeia estão há meses negociando um pacto transatlântico com os EUA
Os reguladores da União Europeia estão há meses negociando um pacto transatlântico com os EUA | Foto: Divulgação

A Meta ameaçou retirar o Facebook e o Instagram da Europa se não conseguir transferir dados de usuários de volta para os Estados Unidos, em meio a negociações entre reguladores para substituir um pacto de privacidade.

Em comunicado publicado na terça-feira 8, o vice-presidente Markus Reinisch esclareceu que a incerteza contínua sobre os mecanismos de transferência de dados representa um risco à capacidade de atender os consumidores europeus e operar os negócios no continente.

“As empresas de todos os setores precisam de regras globais claras para proteger os fluxos de dados transatlânticos a longo prazo”, disse.

-Publicidade-

Os reguladores da União Europeia (UE) estão há meses presos em negociações com os EUA para substituir um pacto transatlântico de transferência de dados — derrubado pelo Tribunal de Justiça da UE em 2020 — no qual milhares de empresas confiavam. O temor é que os dados dos cidadãos não sejam seguros uma vez enviados aos EUA.

No relatório anual publicado na quinta-feira 3, a Meta explicou que, se não puder confiar em acordos novos ou já existentes para transferir dados, “provavelmente não seria capaz de oferecer vários de nossos produtos e serviços mais significativos, incluindo Facebook e Instagram, na Europa.”

“Não temos absolutamente nenhum desejo e nenhum plano de nos retirar da Europa, mas a simples realidade é que a Meta e muitas outras empresas, organizações e serviços dependem de transferências de dados entre a UE e os EUA para operar serviços globais”, disse um porta-voz da Meta.

“Os gigantes digitais devem entender que o continente europeu resistirá e afirmará sua soberania”, disse o ministro das Finanças da França, Bruno Le Maire, em Paris, na segunda-feira 7.

Leia também: “Metaverso: muito além do Facebook”, reportagem de Cristyan Costa publicada na edição 94 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

15 comentários Ver comentários

  1. Kkk… Essas gigantes queriam nos aprisionar. Agora são nossas escravas. Já disseram: “… podem acorrentar nossos braços e pernas, mas não nossas mentes…”. E também disseram: “… muitas empresas existem porque acreditamos nelas. Se deixarmos de acreditar e usar, desaparecem como que por encanto…”.

  2. Olha um cara que passa perna no sócio nos primeiros meses de vida do seu negócio, não é um cara para você comprar um fusca usado. Poderiam aproveitar e desligar esses dois aplicativos aqui tambem, não fariam falta.

  3. “Se não podemos utilizar os dados de nossos usuários para vender para empresas de marketing por exemplo, preferimos tirar o serviço “gratuito””. Mais ou menos isso o que está acontecendo, se algum serviço na Internet é “grátis” o pagamos são os seus dados.

  4. Kkkkkk…. Duvido que perderão um continente inteiro que representa MUITO dinheiro…. Eles mesmos deixaram claro isso. A União Europeia deve ficar firme neste posicionamento.

    1. De seus dados em geral, ao clicar em uma publicação de marketing você deixa seu dado marcado, suas publicações que você curte, aos postagens que você acessa, tudo isso a Meta monta um perfil de cada usuário e depois vende para empresas diversas, com esses dados eles podem te oferecer produtos específicos através de anúncios.
      Um exemplo básico, quando você clica em uma publicidade de tênis e logo após aparecem várias propagandas de tênis para você.

      1. Dependendo de como isso for feito, é aceitável. O problema é quando você começa a receber uma série de ligações de empresas te oferecendo produtos que você não deseja… aí é de se perguntar em que mãos estão caindo tais informações. É uma preocupação justificada, até certo ponto. De resto, o Facebook pode fornecer o acesso de graça ao usuário, mas não trabalhará de graça…

  5. VAZA FACEBOOK!!
    O Brasil deveria fazer a mesma coisa….Quem LACRA não LUCRA! Feitiço virando contra o feiticeiro.
    Todo brasileiro deveria DESINSTALAR esses APLICATIVOS.

    1. Concordo. Quer dizer que os exploradores americanos podem invadir a privacidade alheia, mais quando os outros querem as deles, aí não né.

  6. Imaginem se cada país exigisse que os dados dos seus cidadãos fossem ‘tratados’ localmente, a META iria simplesmente desistir e fechar as portas?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.