Jorge Caldeira entra para a lista dos que querem Amazônia eternamente intocada

Escritor afirmou que mexer na floresta é desperdiçar bilhões que investidores podem oferecer caso país opte por mantê-la intacta [caption id="attachment_309924" align="aligncenter" width="600"] Jorge Caldeira crê que Brasil só pode…
-Publicidade-
Jorge Caldeira crê que Brasil só pode ser globalizado se Amazônia permanecer intocada | Foto: Reprodução
Jorge Caldeira crê que Brasil só pode ser globalizado se Amazônia permanecer intocada | Foto: Reprodução | jorge caldeira, pioneirismo, 7º fórum democracia e liberdade, amazônia

Escritor afirmou que mexer na floresta é desperdiçar bilhões que investidores podem oferecer caso país opte por mantê-la intacta

jorge caldeira, pioneirismo, 7º fórum democracia e liberdade, amazônia
Jorge Caldeira crê que Brasil só pode ser globalizado se Amazônia permanecer intocada
Foto: Reprodução
-Publicidade-

Durante o primeiro dia do 7º Fórum Liberdade & Democracia, o escritor e cientista social Jorge Caldeira se juntou à lista dos que fazem o discurso da “Amazônia em chamas” sem nunca ter pesquisado a fundo o assunto.

Para Caldeira, o Brasil não se enquadrou na globalização e tem na transformação energética a única chance de mudar essa situação.

“O Brasil tem a matriz energética mais limpa do mundo”, garantiu o escritor de Mauá: Empresário do Império. “Temos agora o que a Alemanha quer ter em 40 anos”, acrescentou ainda no começo do painel de que participou.

Já no final, o jornalista afirmou que o Estado brasileiro sempre será ruim e que isso nada tinha a ver com liberalismo ou socialismo. Apenas que o Estado aqui é arcaico. Caldeira, porém, não explicou como chegou a tal conclusão.

“O Brasil tem uma chance multissecular com essa transformação da energia, é o território onde isso acontecerá no planeta, a não ser que a gente queira, em vez de receber bilhões de dólares para preservar a floresta para fazer isso, não receber para queimar e não fazer nada”, defendeu, ou melhor, atacou o historiador.

Leia também: “Imagem da Nasa prova que floresta amazônica não está em chamas”

 

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comments

  1. Mais um alienado com voz pública para destilar toda sua ignorância, incoerência e presunção.
    Gostaria muito que submetêssemos, cada um desses cidadãos limitados e alienados, à provas de conhecimento mínimo necessário de matemática, física, química, ciências naturais e lógica, para emitir qualquer opinião, para que pudéssemos avaliar seus respectivos graus de pertinência em relação aos assuntos ou aos seus devaneios, informando esse fato junto aos seus comentários.
    É triste termos espaços relevantes ao Brasil sendo ocupados por pessoas que só podem gerar e incentivar o mal; quer seja por má-fé e/ou por ignorância, prepotência e presunção!
    Mais um alienado com voz pública.

    1. Existem maneiras de preservar e ter desenvolvimento econômico. A quase totalidade daqueles que se arvoram a dar pitacos sobre a Amazônia nunca colocaram os pés lá e sequer conhecem a realidade dos anazonidas. E quando sabem um pouco dificilmente deixam o viés ideológico de lado.

  2. Caldeira é muito bom no que faz, quando vasculha e reconta a história do Brasil, utilizando-se de análises econométricas. Mas, semelhante aos artistas, ouso dizer que, como analista político, Caldeira é um belo historiador.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site