Crise internacional provoca alta no preço de fertilizantes

A invasão da Ucrânia pela Rússia e as sanções impostas a Belarus derrubaram o poder de compra dos agricultores
-Publicidade-
O preço dos fertilizantes aumentou em todo o mundo
O preço dos fertilizantes aumentou em todo o mundo | Foto: Divulgação/Governo federal

O sinal de alerta acendeu para os agricultores em todo o mundo. Isso porque as consequências da invasão da Ucrânia pela Rússia, aliada às sanções impostas a Belarus e às restrições de fornecimento de fertilizantes chineses, provocaram uma alta no preço de adubos (químicos e orgânicos).

O Índice de Poder de Compra de Fertilizantes (IPFC), divulgado mensalmente pela empresa Mosaic, alcançou 1,87 em abril, acima do valor observado em março (1,56). Esse índice tem como base a correlação entre indicadores de preços de fertilizantes e de commodities agrícolas. Quanto menor o número, tanto maior a capacidade de os agricultores comprarem adubos.

-Publicidade-

O término da colheita de soja no Brasil e a expectativa de aumento da área plantada nos Estados Unidos explicam a queda no IPFC no mês passado. Nesse período, o índice também foi impactado pelo estímulo ao aumento do consumo de etanol de cana-de-açúcar nos Estados Unidos — uma consequência da decisão do governo local, que tem o objetivo de elevar o teor de etanol na gasolina para reduzir o preço final ao consumidor.

Segundo a Mosaic, o atual ambiente geopolítico impacta todas as cadeias produtivas — não apenas o preço dos fertilizantes, mas também das matérias-primas que os compõem.

Leia mais: “Potássio para dar e vender”, reportagem de Artur Piva publicada na Edição 102 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.