Ministério da Agricultura confirma 2 casos atípicos de ‘vaca louca’

Cumprindo protocolo sanitário, Brasil suspendeu as exportações para China
-Publicidade-
Casos atípicos do mal da vaca louca foram identificados em animais de idade avançada | Foto: Iker López Consuegra/Flickr
Casos atípicos do mal da vaca louca foram identificados em animais de idade avançada | Foto: Iker López Consuegra/Flickr

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, confirmou dois casos atípicos do mal da vaca louca no Brasil. A identificação ocorreu em frigorífico de Belo Horizonte, em Minas Gerais, e em outro estabelecimento em Nova Canaã do Norte, Mato Grosso. Conforme Oeste noticiou, o governo já estava investigando o episódio no Estado mineiro.

Em nota divulgada neste sábado, 4, a Secretaria de Defesa Agropecuária da pasta informou que os casos correspondem ao “quarto e quinto registros atípicos em mais de 23 anos de vigilância sanitária”. A Organização Mundial de Saúde Animal já foi informada das confirmações. O país nunca registrou a ocorrência clássica da doença, que deixa o animal desorientado.

Leia mais: “Proibir exportação de animal vivo fere ‘os princípios da livre iniciativa’”

-Publicidade-

Diferentemente do caso clássico, que acontece quando os animais consomem carne da própria espécie, o quadro atípico ocorre naturalmente em bovinos de idade avançada. É como o mal de Alzheimer em humanos.

Exportações

Depois dos registros, o governo brasileiro suspendeu as exportações de carne bovina para China. A ação faz parte do protocolo sanitário firmado com o país asiático. Atualmente, os chineses são os maiores compradores da proteína animal do Brasil. De janeiro a agosto deste ano, eles representaram 57% dos embarques totais ao exterior — volume equivalente a US$ 3,1 bilhões.

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro