Presidente da COP 26 reconhece práticas sustentáveis do agro brasileiro

Durante visita à Embrapa Cerrados, o britânico pediu que o Brasil divulgue o sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta para o mundo
-Publicidade-
Fernando Camargo, secretário de Desenvolvimento Rural e Inovação do Mapa <i>(à esq.)</i>;  Celso Moretti, presidente da Embrapa <i>(ao centro)</i>; e  Alok Sharma durante visita | Foto: Divulgação/Embrapa Cerrados
Fernando Camargo, secretário de Desenvolvimento Rural e Inovação do Mapa (à esq.); Celso Moretti, presidente da Embrapa (ao centro); e Alok Sharma durante visita | Foto: Divulgação/Embrapa Cerrados

Em vídeo publicado no Twitter, Alok Sharma, presidente da Conferência das Nações Unidas para Mudanças Climáticas (COP 26), disse que a tecnologia dos sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta aplicada no Brasil é o tipo de inovação de que o mundo precisa. “Estou falando aqui da Embrapa Cerrados, nos arredores de Brasília, onde tecnologias inovadoras e de baixo carbono estão ajudando a aumentar a produtividade agrícola brasileira ao evitar o desmatamento prejudicial e criando empregos verdes para os brasileiros”, afirma.

 

-Publicidade-

Leia mais: “Tereza Cristina: ‘Agropecuária brasileira é solução para desafios da produção sustentável’”

Durante visita ao centro de pesquisas, Sharma esteve acompanhado por Peter Wilson, embaixador do Reino Unido; por Fernando Camargo, secretário de Desenvolvimento Rural e Inovação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa); por Celso Moretti, presidente da Embrapa; e por Sebastião Pedro da Silva Neto, chefe-geral da Embrapa Cerrados.

“O produtor rural é quem mais preserva o meio ambiente”, artigo publicado na Edição 20 da Revista Oeste

O britânico, que irá presidir a COP 26 em outubro e novembro deste ano em Glasgow, na Escócia, também pediu “ao Brasil que apresente este trabalho pioneiro e traga outros países para essa jornada”. A fala reconhece as ações realizadas pela agropecuária brasileira e a estratégia do governo federal, por meio do Mapa, para divulgar as técnicas de produção de baixa emissão de carbono do país.

 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Vamos enviar estes estudos aos artistas de plantão que se dizem defensores do meio ambiente mas que vivem na ignorância, óbvio que a mídia que lava a mente de grande parte da população não irá mostrar isto no jornal da noite, quanto mais ignorantes forem em relação ao assunto melhor!

  2. As consequências econômicas de cada vez que o dólar sobe são severas. Poucos ganham e o país perde. Quem provoca a alta do dólar não é nenhum americano. São cidadãos brasileiros manipulando dados, estratégias de negócios, especulando papéis. A produção de qualquer coisa não interessa! Só como se vai vender. Lutamos mais de 30 anos por uma moeda forte, representativa de nossos valores e esforços. Uma moeda que dissesse ao mundo que o Brasil é grande e merece o lugar que conquistou. Mas tem gente, que ganhando com isso, quer que nossa moeda continue de 3º mundo; que o Brasil continue no 3º mundo; que sejamos cidadãos de 3º mundo. Sem contar os que querem vender nossa terra à empresas estrangeiras.

  3. Alguns estrangeiros, ligados à negócios, sabem da realidade porque veem ao Brasil. Mas a grande maioria lê as matérias nefastas e acredita. Este inglês não acreditou no que leu e veio conferir. Daí que a realidade constatada foi bem diferente. Como é da Amazônia; como é da pecuária; como é das matas ciliares e tantas outras ações do pequeno produtor ao agro-negócio. O Brasil tem mais terras protegidas que meio mundo!

  4. Há muito tempo, mesmo antes da esquerdalha conseguir a presidência do Brasil, havia cidadãos brasileiros pagos pelo foro de S. Paulo plantando notícias sobre o andamento das coisas por aqui. A última foi no The Economist. Que pode ter correspondente por aqui. As mentiras plantadas, por tanto tempo, deram seus frutos. E os linguarudos aumentaram. Todos os petralhas falam mal do Brasil, desde 2018. Lhes interessa e rende bom dinheiro. Lula tem cacife para tanto. Parte dos 6 bilhões que o PT lesou o erário brasileiro. Juntando o Psol, PcdoB, Pco, Psdb, Pmdb, todos com rabos presos, as más notícias bem plantadas fazem mais estragos que a quebradeira da militância. A conspiração está envolvendo todos os descontentes. Todos estão trabalhando com afinco. Não dão tempo, ao presidente, de respirar. Quase todo dia há fato novo contra a honra pessoal ou contra a figura do presidente.
    Precisamos fazer algo. Só apoio nas redes é pouco.

  5. Pois é, como podem ilustres celebridades brasileiras incendiarem os europeus contra o Pais?. Necessário seria levar a conhecimento internacional nos grandes tribunais os atos antidemocráticos que vem fazendo nossas Cortes Supremas, criando desarmonia e interferência nos outros poderes.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.