QR Code vai mostrar a origem do algodão nas roupas

Projeto da Abrapa vai exibir informações sobre a matéria-prima desde o plantio
-Publicidade-
Lavoura de algodão no Brasil
Lavoura de algodão no Brasil | Foto: Wenderson Araujo/Flickr

A Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) lança nesta quinta-feira, 7, o programa SouABR (sigla para Algodão Brasileiro Responsável). Com o apoio da marca carioca Reserva e da rede varejista Renner, a iniciativa que marca o Dia Mundial do Algodão permite o rastreio de toda a cadeia produtiva. As informações vão desde o plantio no campo até o produto final feito com matéria-prima certificada na vitrine da loja. Elas podem ser acessadas através de um QR Code presente na etiqueta das roupas.

“Agora, todos os nossos clientes terão peças totalmente rastreáveis da semente ao guarda-roupa”, explica Rony Meisler, CEO da AR&Co, controladora da Reserva. “Por meio de um QR Code, será possível saber quem produziu o algodão que fez aquele produto até ele chegar às mãos do consumidor”.

O selo conferido garante o cumprimento de 178 critérios relacionados à preservação ambiental e ao atendimento das legislações trabalhistas. De acordo com a Abrapa, o algodão certificado ABR representa atualmente 81% de toda a produção nacional.

-Publicidade-

Em entrevista concedida à Edição 76 da Revista Oeste, o presidente da associação, Júlio Cézar Busato, alertou sobre os cuidados socioambientais que devem nortear o setor.

“A cultura do algodão tem de ser rentável para aqueles que trabalham em toda a cadeia produtiva”, explicou Busato. “O produtor também precisa cumprir todas as normas do Código Florestal Brasileiro, ou seja, preservar 80% da sua propriedade na Amazônia, 35% no cerrado da Amazônia e 20% no cerrado, além de outras regras”. De acordo com Busato, o objetivo é deixar para as futuras gerações “uma terra melhor” que aquela recebida por ele.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.