Wall Street Journal destaca tecnologia de ponta utilizada no agronegócio brasileiro

O país atraiu mais de US$ 1 bilhão em investimentos para o setor no ano passado
-Publicidade-
Empresas desenvolvem soluções para o agronegócio | Foto: Budimir Jevtic/Shutterstock
Empresas desenvolvem soluções para o agronegócio | Foto: Budimir Jevtic/Shutterstock | tecnologia de ponta

O Wall Street Jorunal deu destaque nesta quinta-feira, 9, para soluções de tecnologia de ponta desenvolvidas por empresas brasileiras para o agronegócio. A matéria aparece na edição impressa e no site do jornal com o título Brazil Tests Cutting-Edge Farm Solutions — algo como Brasil testa soluções agrícolas de ponta.

A publicação mostra exemplos que vão desde géis para a hidratação e otimização da absorção da plantas, criadas em agtechs — satrtups do agronegócio —, até drones e equipamentos com um laser desenvolvido pela Nasa. O texto revela também investimentos estrangeiros feitos por grandes players estrangeiros em empresas do Brasil. São os casos da Moasic, gigante que investiu na Gênica, e da Yara, multinacional que apostou na Drop Agricultura, em busca de soluções para nutrição vegetal.

-Publicidade-

“Todas as grandes multinacionais do agronegócio estão agora entrando no Brasil por causa da inovação que veem acontecendo”, disse Bob Morris. Ele é agrônomo norte-americano e preside AndMore Associates, uma consultoria com sede em Washington, capital dos Estados Unidos.

Além disso, a matéria cita as parcerias feitas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), com agtechs fundadas por profissionais de universidades de ponta do Brasil. Entre elas, a Krilltech, idealizada por Marcelo Oliveira Rodrigues, da  Universidade de Brasília.

Em parceria com Carime Rodrigues, ex-aluna, Marcelo desenvolveu o Arboline, que acelera a absorção de nutriente do solo pela planta. De acordo com a Embrapa, dados mostram o aumento de produção de 21% para as lavouras de soja e até 50% para algumas hortaliças. A fórmula já é utilizada em cerca de 150 mil hectares de terra.

Outra solução que está chegando ao mercado é o hidrogel de Adriel Bortolin. Em parceria com a Embrapa, ele desenvolveu um insumo que armazena água no solo. O Fergel mantém o líquido próximo da raiz da planta para liberá-la aos poucos, conforme a necessidade da lavoura.

Segundo a reportagem, apenas no ano passado, o Brasil atraiu US$ 1,3 bilhão em investimentos em desenvolvimento tecnologia de ponta para o agronegócio. É o sexto lugar no mundo, na estimativa da AgFunder, uma empresa de investimento e pesquisa.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. Tecnologia e práticas sustentáveis que passaram de geração em geração como o Sistema Caxambu de proteção das nascentes.A agricultura brasileira é show.
    https://www.youtube.com/watch?v=bHavZURTODs

      1. Verdade! Isso pode muito bem ser explorado. A cena da destruição de uma plantação de laranjas pertencente à uma empresa, jamais me saiu da memória….. Destruído pelo MST…. Ao qual um certo ministro do supremo tanto admira….

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.