Aneel prevê que conta de luz vai aumentar 16,7% em 2022

Agência informa que a crise hídrica dá sinais de agravamento
-Publicidade-
Governo acionou as termelétricas para dar conta da crise hídrica
Governo acionou as termelétricas para dar conta da crise hídrica | Foto: Getty Images/iStockphoto

A conta de luz do brasileiro deve sofrer alta de 16,7% em 2022, estima a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O prognóstico foi apresentado pelo superintendente de Gestão Tarifária da agência, Davi Antunes Lima, na segunda-feira 16, em debate numa comissão na Câmara dos Deputados.

Um dos fatores que vão impulsionar esse aumento é o agravamento da crise hídrica no Brasil. A Aneel prevê que os valores pagos pelos consumidores através das bandeiras tarifárias não serão suficientes para custear os gastos com as usinas térmicas, usadas pelo governo com a finalidade de evitar apagões.

Em razão de produzirem energia mais cara, seus custos devem ser repassados aos brasileiros em 2022, com incidência de juros. De acordo com a Aneel, a Conta Bandeiras, criada para administrar os mecanismos das bandeiras tarifárias, deve fechar este ano com prejuízo de R$ 8 bilhões.

-Publicidade-

Leia também: “‘O Brasil precisa de matriz energética mais independente’, defende especialista”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro