Anvisa aprova novas vacinas bivalentes contra a covid-19

Os imunizantes da Pfizer são mais atualizados e contêm uma mistura de cepas do vírus SarsCov-2

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Os novos imunizantes terão uma tampa com a cor cinza e deverão chegar ao Brasil nas próximas semanas
Os novos imunizantes terão uma tampa com a cor cinza e deverão chegar ao Brasil nas próximas semanas | Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, na terça-feira 22, o uso emergencial de duas novas vacinas da Pfizer, chamadas de “bivalentes”, contra a covid-19. A decisão permite a aplicação do imunizante como dose de reforço na população acima de 12 anos de idade.

As vacinas bivalentes são mais atualizadas e contêm uma mistura de cepas do vírus SarsCov-2. Desta forma, os imunizantes podem garantir uma proteção maior contra as novas variantes, segundo a fabricante.

Os imunizantes aprovados foram a BA.1 e a BA.4/BA.5, ambos protegem contra a cepa original e as subvariantes. As vacinas terão uma tampa com a cor cinza, diferente das monovalentes, para ajudar na diferenciação dos produtos. As novas versões não precisarão de diluição para aplicação.

-Publicidade-

“As vacinas atuais ainda demonstram eficácia na prevenção de casos graves e óbitos. Contudo, as vacinas bivalentes se apresentam como mais uma ferramenta que pode ser incorporada na estratégia de vacinação para combate à covid-19”, disse a diretora da Anvisa e relatora do caso, Meiruze Freitas, que deu parecer favorável às vacinas bivalentes da Pfizer.

Em nota, a Pfizer informou que estima que a chegada das vacinas bivalentes ao Brasil ocorra “já nas próximas semanas”. Segundo a farmacêutica, “o contrato atualmente vigente de fornecimento de vacinas da Pfizer ao país inclui a entrega de potenciais vacinas adaptadas à novas variantes e/ou para diferentes faixas etárias”.

“Ressaltamos que a vacina monovalente original segue disponível para uso imediato nos postos de saúde, seja como esquema primário, seja como dose de reforço”, afirmou a empresa.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Ouço e obedeço as autoridades SÉRIAS de saúde. Elas sabem mais de saúde que eu.
    Penso que a manipulação comercial e política da saúde alheia deveria ser tratada como crime.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.