-Publicidade-

Após início da vacinação, internações de idosos com mais de 90 anos caem 20%

Porcentual destoa da alta de 10% verificada no número geral de hospitalizações pela doença observada no mesmo período
No grupo dos brasileiros com 60 anos ou mais, também houve uma queda nas internações, ainda que discreta: 2,7%
No grupo dos brasileiros com 60 anos ou mais, também houve uma queda nas internações, ainda que discreta: 2,7%

Um levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo e publicado neste domingo, 14, mostra que houve redução de 20% no número de internações de idosos com 90 anos ou mais após pouco mais de um mês do início da vacinação contra a covid-19 no Brasil. O porcentual destoa da alta de 10% verificada no número geral de hospitalizações pela doença observada no mesmo período.

No grupo de todos os idosos, ou seja, os brasileiros com 60 anos ou mais, também houve queda nas internações, ainda que discreta: 2,7%.

Leia também: “Brasil: Saiba como está a compra de vacinas contra a covid-19”

Segundo especialistas ouvidos pelo jornal, ainda é cedo para avaliar se a vacinação foi o único fator que contribuiu para a redução de internações, principalmente pelo fato de as vacinas precisarem de três a seis semanas, dependendo do imunizante, para conferir proteção. Mas eles admitem que os primeiros resultados da campanha podem já estar aparecendo. “Uma diminuição de 20% nas hospitalizações já é um número que nos anima, em especial em um grupo que a gente sabe ser muito vulnerável. Esse dado, ainda que preliminar, confirma estudos de efetividade feitos em países com vacinação mais acelerada e que viram quedas nas mortes e hospitalizações. São resultados da vida real que mostram que a vacina funciona”, diz Juarez Cunha, presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).

Confira a evolução da covid-19 no Brasil e no mundo e saiba quais são os países que mais vacinaram até agora

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.