Ucrânia: avião da FAB decola hoje para resgatar brasileiros

Governo estima que 144 pessoas desejam voltar ao Brasil
-Publicidade-
Unaldo Eugênio Vieira de Souza, coordenador da força-tarefa de resgate de brasileiros que estão na região de conflito
Unaldo Eugênio Vieira de Souza, coordenador da força-tarefa de resgate de brasileiros que estão na região de conflito | Foto: Reprodução/GloboNews

A Força Aérea Brasileira (FAB) enviará nesta segunda-feira, 7, um avião para resgatar os brasileiros que fugiram da invasão da Ucrânia pela Rússia. A aeronave Embraer KC-390 MIllennium vai levar 12 toneladas de comida, medicamentos e água. O avião deve pousar na Polônia daqui a dois dias.

Unaldo Eugênio Vieira de Souza, coordenador da força-tarefa de resgate, afirma que 144 brasileiros na Polônia querem voltar para o Brasil. “Estamos ajudando o trabalho que já havia começado em Kiev e nas cidades vizinhas”, afirmou, em entrevista concedida à GloboNews, nesta segunda-feira, 7.

“A nossa incumbência foi localizar todos os brasileiros que estavam em território ucraniano e fazer o monitoramento daqueles que pediam assistência”, disse Souza. De acordo a Embaixada do Brasil na Ucrânia, 300 brasileiros foram identificados em território ucraniano.

-Publicidade-

Segundo Souza, o governo brasileiro está ajudando a identificar os brasileiros. “Nossa incumbência foi localizar todos os brasileiros que estão em território ucraniano e fazer o monitoramento daqueles que pediam assistência”, observou. Conforme Souza, 34 brasileiros ainda estão na Ucrânia e 14 manifestaram interesse de permanecer no país.

Resgate de brasileiros na Ucrânia

O coordenador de resgate disse que a força-tarefa alugou um ônibus em Varsóvia, capital da Polônia, e viajou até a fronteira com a Ucrânia. O escritório brasileiro em Lviv fez o transporte dos brasileiros até a fronteira polonesa, com o apoio do conselho da cidade, que fez uma escolta para chegar aos postos de controle.

“Isso permitiu que o comboio atravessasse a região de forma ágil e rápido”, explicou Souza. “Na fronteira, o controle de passaporte foi feito rapidamente, e os brasileiros foram transportados para o território polonês. Nós fizemos a viagem até Varsóvia, onde tem um hotel reservado para esses brasileiros.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.