-Publicidade-

Belo Horizonte vive clima ‘pré-guerra’ à espera do lockdown

Capital mineira iniciará novo trancamento a partir de segunda-feira; comércio registra longas filas
| Foto: Reprodução/Flickr
| Foto: Reprodução/Flickr | Alexandre Kalil, Minas Gerais

Capital mineira iniciará novo trancamento a partir de segunda-feira

Alexandre Kalil, Minas Gerais
O prefeito Alexandre Kalil | Foto: Reprodução/Flickr

Imagens dos telejornais deste sábado, 9, mostram que a capital de Minas Gerais vive um clima de “pré-guerra” às vésperas do lockdown programado para começar na segunda-feira, 11. Filas gigantescas se formaram nas calçadas do comércio no centro de Belo Horizonte e nos supermercados — carrinhos lotados de compras foi a cena mais recorrente.

Após confirmar sua reeleição ao cargo, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) decidiu trancar novamente a cidade — o decreto foi publicado na sexta-feira, 8.

Bares e restaurantes estão proibidos de receber clientes. Os estabelecimentos de alimentação podem funcionar apenas no sistema delivery ou drive-thru. Além disso, há restrições para padarias, por exemplo, que não podem funcionar depois das 22 horas, e açougues e armazéns devem cerrar as portas às 21 horas.

A administração municipal informa que 85% dos leitos em UTI estão ocupados. Foram registrados 66.916 casos de infecção pelo coronavírus — 1.923 pessoas morreram, conforme dados oficiais.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês