Bolsonaro cobra governadores e diz que ‘leitos de UTI não faltam’

'O governo dá o recurso, e o governador monta', afirmou o presidente
-Publicidade-
'Quem monta o leito na ponta linha não é o governo federal, não é o presidente da República, nem o ministro da Saúde', disse Jair Bolsonaro
'Quem monta o leito na ponta linha não é o governo federal, não é o presidente da República, nem o ministro da Saúde', disse Jair Bolsonaro | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Além de criticar o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e defender o tratamento precoce contra a covid-19, o presidente Jair Bolsonaro aproveitou a live semanal, nesta quinta-feira, 18, para cobrar dos governadores a responsabilidade pela instalação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Sem citar o nome do governador João Doria (PSDB), Bolsonaro citou o caso de São Paulo. “Só para o estado de São Paulo, foram liberados ontem R$ 77 milhões para 1,6 mil leitos de UTI. Então, leitos de UTI não faltam. O governo dá o recurso, o governador monta”, afirmou. “A gente espera que não precise usar isso aí, mas está à disposição do governador de São Paulo esse recurso para leitos.”

-Publicidade-

Bolsonaro reiterou que “quem monta o leito, na ponta linha, não é o governo federal, não é o presidente da República nem o ministro da Saúde”. “É o respectivo governador, é o respectivo prefeito, através de seus secretários.”

Leia mais: “‘Parece que só morre de covid’, diz Bolsonaro sobre ocupação de UTIs”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.