Bolsonaro promete zerar impostos para policiais e militares comprarem armas

Afirmação do presidente da República foi feita durante inauguração de hospital de campanha no interior de Goiás
-Publicidade-
Armas ficarão mais baratas, mas somente para militares e policiais, promete Bolsonaro | Foto: CANVA
Armas ficarão mais baratas, mas somente para militares e policiais, promete Bolsonaro | Foto: CANVA | armas - bolsonaro - policiais - militares

Afirmação do presidente da República foi feita durante inauguração de hospital de campanha no interior de Goiás

armas - bolsonaro - policiais - militares
Armas ficarão mais baratas, mas somente para militares e policiais, promete Bolsonaro | Foto: CANVA
-Publicidade-

A visita de Jair Bolsonaro à cidade Águas Lindas de Goiás, onde inaugurou o primeiro hospital de campanha do governo federal, não se limitou à agenda da saúde. A fim de se direcionar a apoiadores que estavam no local, o presidente da República prometeu dar fim aos impostos para aquisição de armas para uso individual. A novidade, contudo, beneficiária um público restrito: policiais e militares.

Leia mais:Deputados criticam suposta má gestão no hospital de campanha do Anhembi

“Vamos poder importar armas a uso individual sem imposto”

“Já está bastante avançado, uma boa notícia, nós vamos poder importar armas a uso individual sem imposto de importação. Então uma boa medida que vai ajudar todo o pessoal do artigo 142 e 144 da nossa Constituição”, disse o presidente. A saber. os artigos mencionados tratam especificamente de integrantes das Forças Armadas e policiais. Bolsonaro não deu, entretanto, detalhes de quando a proposta irá avançar no Palácio do Planalto.

A promessa feita mais cedo no interior de Goiás mostra que Bolsonaro trabalha cada vez mais com o propósito de colocar a questão de armas na pauta do governo federal. A fim de se posicionar a respeito, o presidente havia prometido ontem que estava próximo de tomar medidas em favor da flexibilização da porte e da posse de arma, conforme registrou Oeste.

Críticas a Moro

No início da semana, o presidente afirmou que Sergio Moro, ex-ministro de Justiça e Segurança Pública, trabalhou para dificultar a posse de armas no país. De acordo com informação da Oeste, Bolsonaro disse que seu ex-aliado agiu de “forma covarde” durante reunião ministerial. Além disso, o mandatário definiu o ex-juiz como alguém “perfeitamente alinhado com outra ideologia”.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comments

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site