Brasil registra ‘-573’ casos de covid-19

Número curioso é decorrente de uma revisão feita pelo governo do Ceará
-Publicidade-
12 mil notificações da doença foram excluídas da base de dados pelo Ceará
12 mil notificações da doença foram excluídas da base de dados pelo Ceará | Foto: Reprodução/Mídias sociais

Na terça-feira 21, os registros do Ministério da Saúde e do Conselho Nacional de Secretaria de Saúde informaram a contabilização negativa de -573 novos casos da covid-19 nas últimas 24 horas. O número curioso é decorrente de uma revisão feita pelo governo do Estado do Ceará, que excluiu 12 mil notificações de diagnósticos da doença de sua base de dados.

Leia também: “A evolução da doença no Brasil e no mundo”, painel de Oeste sobre a pandemia

Em nota, as autoridades cearenses atribuíram a redução a “melhorias no processo de consolidação das informações do IntegraSUS”, corrigindo “alguns processos de extração, tratamento e limpeza na base de dados”, e avisam que “as mudanças poderão influenciar nos quantitativos gerais nos próximos dias”.

-Publicidade-

Com a contagem negativa, o número de contaminações pelo coronavírus no Brasil caiu de 21.247.667 para 21.247.094. Quanto às mortes relacionadas à doença, não houve redução no número geral, e mais 485 notificações foram registradas.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários Ver comentários

  1. No início do problema deveria ser montada uma força tarefa para o combate ao vírus chinês, como não foi feito e depois o supremo mandou os estados e municípios fazerem o que bem quiserem, cada um construiu o seu método. Esta discrepância está sendo vista agora, imagine o número de erros quanto às mortes. Muitos estados e municípios seguem a dica do mandetta, aquela em que a pessoa fica em casa e quando não tiver respirando mais, vá para o hospital, só para não usar a dica do presidente que é o tratamento precoce. Então se for fazer uma enxuta geral em números de infectados e mortos, esses números reduziriam para a metade. Muita politicagem com esse vírus. Sem falar, é claro, nos desvios de bilhões destinados ao combate do vírus.

      1. Pois é! Marcam-nos como gado e, quando é para nos ferrar, essa porcaria não serve para nada.

    1. No dia em que um fdp que se elegeu na base da mutreta, usando um avental e dominando as massas (principalmente no interior) com discursos vazios e com muito sensacionalismo, no dia em que um sujeito desse se preocupar com o bem de alguém ou o bem comum, a gente pode chamar o Pablo Vittar de mulher ou Tammy de homem.
      Até lá, é o mundo real e os engravatados continuarão a seguir o curso do pecado, o qual se propuseram a ter como seu senhor desde o início, e irão cuidar tão bem de nós como uma raposa toma conta do galinheiro!

  2. Quantas pessoas morreram no Brasil antes do início da vacinação e quantas morreram depois? Quais as taxas de infartos do miocárdio e de acidentes vasculares cerebrais antes e depois da vacinação? Dentre os atualmente internados por COVID-19, quais as taxas de vacinados e não vacinados?

    1. Na época do PT, ninguém morria disso, todos viviam eternamente. Por isso os cupanhêrus, que cuidam tão bem da gente, não souberam como contar. Tudo culpa do Bozzano! Até o vulcão é culpa dele!!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.